Página inicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquise No Site
Este site usa cookies para fornecer nossos serviços, melhorar o desempenho, para análises e (se não estiver conectado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing, você reconhece que leu e entendeu nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade . Seu uso do site e dos serviços está sujeito a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados do Google Livros

Clique em uma foto para ir ao Google Livros

The Lost Symbol de Dan Brown
Carregando...

The Lost Symbol (original: 2009; edição: 2009)

de Dan Brown (Autor)

Séries: Robert Langdon (3)

MembrosResenhasPopularidadeAvaliação médiaMenções
18,462668184 (3.37)288
Symbologist Robert Langdon returns in this new thriller follow-up to The Da Vinci Code.
Membro:Raisa1973
Título:The Lost Symbol
Autores:Dan Brown (Autor)
Informação:Doubleday (2009), Edition: 1st, 510 pages
Coleções:Sua biblioteca
Avaliação:
Etiquetas:Nenhum(a)

Detalhes da Obra

The Lost Symbol de Dan Brown (2009)

  1. 54
    The Templar Legacy de Steve Berry (Scottneumann)
  2. 32
    The Fire Gospel: The Myth of Prometheus de Michel Faber (2810michael, 2810michael)
    2810michael: Must be read after reading Brown. I think it's written to the fans of Dan Brown - and to others...
    2810michael: Necessary to read after Dan Brown...
  3. 00
    The Atlantis Riddle de Kevin Tumlinson (JenniferRobb)
  4. 33
    The Illuminatus! Trilogy de Robert Shea (PghDragonMan)
  5. 12
    Mercy de David Kessler (Usuário anônimo)
  6. 34
    Red Dragon de Thomas Harris (PghDragonMan)
  7. 02
    Los renglones torcidos de Dios de Torcuato Luca de Tena (Clarisma)
    Clarisma: No tengo palabras para describir tanto libro en tan pocas páginas, y si tuviera palabras no serían suficiente para expresar los sentimientos que muestra la historia, que te atrapa y te hace sentir dentro del psiquiátrico.
Carregando...

Registre-se no LibraryThing tpara descobrir se gostará deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Veja também 288 menções

Inglês (611)  Holandês (13)  Espanhol (12)  Alemão (8)  Francês (6)  Português (Portugal) (6)  Dinamarquês (2)  Português (Brasil) (2)  Sueco (1)  Lituano (1)  Italiano (1)  Japonês (1)  Finlandês (1)  Todos os idiomas (665)
Exibindo 2 de 2
"Dan Brown traz de volta a empolgação por um gênero que tinha sido abandonado como se estivesse morto. Seu livro cheio de códigos e pistas é denso de exotismo e imagens espantosas e tem um ritmo ágil que torna impossível largá-lo. Esplêndido." – The New York Times

"Pode chamar de movimento browniano: uma viagem numa cauda de cometa feita de revelações lindamente espaçadas e uma espantosa descoberta da verdadeira identidade do assassino." – The Washington Post

"Robert Langdon continua sendo um herói fantástico, um intelectual que fica frio numa crise e é rápido com os pés. Os códigos são intrigantes e os cenários, locais familiares vistos sob uma nova luz." – Entertainment Weekly

Em O símbolo perdido, Robert Langdon é convidado às pressas por seu amigo e mentor Peter Solomon – eminente maçom e filantropo – a dar uma palestra no Capitólio dos Estados Unidos. Ao chegar lá, descobre que caiu numa armadilha. Não há palestra nenhuma, Solomon está desaparecido e, ao que tudo indica, correndo grande perigo.

Mal'akh, o sequestrador, acredita que os fundadores de Washington, a maioria deles mestres maçons, esconderam na cidade um tesouro capaz de dar poderes sobre-humanos a quem o encontrasse. E está convencido de que Langdon é a única pessoa que pode localizá-lo.

Vendo que essa é sua única chance de salvar Solomon, o simbologista se lança numa corrida alucinada pelos principais pontos da capital americana: o Capitólio, a Biblioteca do Congresso, a Catedral Nacional e o Centro de Apoio dos Museus Smithsonian.

Neste labirinto de verdades ocultas, códigos maçônicos e símbolos escondidos, Langdon conta com a ajuda de Katherine, irmã de Peter e renomada cientista que investiga o poder que a mente humana tem de influenciar o mundo físico.

O tempo está contra eles. E muitas outras pessoas parecem envolvidas nesta trama que ameaça a segurança nacional, entre elas Inoue Sato, autoridade máxima do Escritório de Segurança da CIA, e Warren Bellamy, responsável pela administração do Capitólio. Como Langdon já aprendeu em suas outras aventuras, quando se trata de segredos e poder, nunca se pode dizer ao certo de que lado cada um está.

Nas mãos de Dan Brown, Washington se revela tão fascinante quanto o Vaticano ou Paris. Em O Símbolo Perdido, ele desperta o interesse dos leitores por temas tão variados como ciência, noética, teoria das supercordas e grandes obras de arte, os desafiando a abrir a mente para novos conhecimentos.
  matheus1berto21 | Jul 15, 2021 |
O livro começa como um thriller de ação envolvente mas no quarto final descamba em auto-ajuda de má qualidade.Dan Brown deveria continuar escrevendo livros sobre mistério/policial. Quem sabe no próximo? ( )
  hrjunior | Nov 27, 2009 |
Exibindo 2 de 2
In the end, as with “The Da Vinci Code,” there’s no payoff. Brown should stop worrying about unfinished pyramids and worry about unfinished novels. At least Spielberg and Lucas gave us an Ark and swirling, dissolving humans. We don’t get any ancient wisdom that “will profoundly change the world as you know it” — just a lot of New Agey piffle about how we are the gods we’ve been waiting for. (And a father-son struggle for global domination, as though we didn’t get enough of that with the Bushes.)
 
There are moments of excitement in this skilfully edited, deeply implausible thriller. At times the suspense is prolonged rather than sustained, but the 500 pages turn steadily and the overall effect is entertaining and certainly family-friendly. The Lost Symbol is violent but remarkably chaste and devoid of profanity.
adicionado por Shortride | editarThe Age, Simon Caterson (Sep 19, 2009)
 
If you hate Dan Brown, you're going to hate this book.

It seems Brown has decided to irk his critics by repeating every flaw he's been accused of. ...

No, it's not Foucault's Pendulum. It doesn't even come close. However, if you liked Dan Brown's previous books you're likely to enjoy this one. There is some interesting trivia about the history of Washington, DC which is in fact true, which is an added bonus.
adicionado por camillahoel | editarRead And Find Out, Tom (Sep 17, 2009)
 
It’s true, his style is as baldly prosaic as legend, but there remains a heft to his potboilers that is hard to imitate. He is better at conveying claustrophobia and breathlessness than, say, the explosion of a top-secret lab (“fragments of titanium mesh . . . droplets of melted silicon” etc) but the latter will make a juicier scene come the inevitable Tom Hanks movie, and the author knows this.
adicionado por Shortride | editarThe Times, Andrew Collins (Sep 16, 2009)
 
As a thriller, "The Lost Symbol" is exciting, although readers of "The Da Vinci Code" will notice that some of the same stock characters and creaky plot devices pop up... As District of Columbia resident, I must say that Mr. Brown does a first-rate job of delivering a Cook's tour with duly sinister overtones of Washington's famous sites... It's when Mr. Brown interrupts his storytelling to deliver one of his many lectures on Christian ­intolerance—with pointed digs at the American ­religious right—that "The Lost Symbol" becomes a ­didactic bore.
 

» Adicionar outros autores (62 possíveis)

Nome do autorFunçãoTipo de autorObra?Status
Dan Brownautor principaltodas as ediçõescalculado
Andersson, Leo(Övers.)autor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Boldrini, AlexandreTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Conde, ClaudiaTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Defert, DominiqueTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Drolsbach, MarionTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Feberwee, EricaTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Janssens, PieterTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Ligterink, YolandeTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Michael, PaulNarradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Nimpoeno, Ingrid DwijaniTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Pereira, Carlos,Tradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado

Pertence à série

Pertence à série publicada

Está contido em

Tem como guia de referência/texto acompanhante

Tem como estudo

Você deve entrar para editar os dados de Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Compartilhado.
Título canônico
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Lugares importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Eventos importantes
Filmes relacionados
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Premiações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
To live in the world without becoming
aware of the meaning of the world is
like wandering about in a great library
without touching the books.

The Secret Teachings
of All Ages
Dedicatória
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
For Blythe
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
The secret is how to die.
Citações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Neckties had been required six days a week when Langdon attended Phillips Exeter Academy, and despite the headmaster's romantic claims that the origin of the cravat went back to the silk fascalia worn by Roman orators to warm their vocal cords, Langdon knew that, etymologically, cravat actually derived from a ruthless band of "Croat" mercenaries who donned knotted neckerchiefs before they stormed into battle. To this day, this ancient battle garb was donned by modern office warriors hoping to intimidate their enemies in daily boardroom battles.
The only wrinkle was the bloody black-clad heap in the foyer with a screwdriver protruding from his neck.
It was no coincidence that Christians were taught that Jesus was crucified at age thirty-three …
Thankfully, this particular crypt contained no bodies. … The entourage hurried through, without even a glance at the four-pointed marble compass in the center of the floor where the Eternal Flame had once burned.
His hips and abdomen were the archways of mystical power. Hanging beneath the archway [sic], his massive sex organ bore the tattooed symbols of his destiny. In another life, this heavy shaft of flesh had been his source of carnal pleasure. But no longer.
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Aviso de desambiguação
Editores da Publicação
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Autores Resenhistas (normalmente na contracapa do livro)
Idioma original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
CDD/MDS canônico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês (2)

Symbologist Robert Langdon returns in this new thriller follow-up to The Da Vinci Code.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo em haiku

Links rápidos

Capas populares

Avaliação

Média: (3.37)
0.5 24
1 204
1.5 48
2 603
2.5 131
3 1468
3.5 301
4 1357
4.5 83
5 711

É você?

Torne-se um autor do LibraryThing.

 

Sobre | Contato | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blog | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Históricas | Os primeiros revisores | Conhecimento Comum | 160,465,633 livros! | Barra superior: Sempre visível