Página inicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquise No Site
Este site usa cookies para fornecer nossos serviços, melhorar o desempenho, para análises e (se não estiver conectado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing, você reconhece que leu e entendeu nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade . Seu uso do site e dos serviços está sujeito a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados do Google Livros

Clique em uma foto para ir ao Google Livros

Lighthouse Girl de Dianne Wolfer
Carregando...

Lighthouse Girl (original: 2009; edição: 2011)

de Dianne Wolfer (Autor)

MembrosResenhasPopularidadeAvaliação médiaConversas
331587,167 (3.88)Nenhum(a)
"Fay lives alone on windswept Breaksea Island with only her journal to confide in. Life changes dramatically in 1914 when war is declared and the 30,000 men of the combined Australian New Zealand Imperial Forces gather in Albany. Fay becomes a lifeline for homesick soldiers desperate to send a final telegraph message to their loved ones. She continues the long-distance conversations with letters and postcards, following the fortunes of her soldiers from Egypt to Gallipoli. Then one day a single sad letter arrives and the war is brought brutally home." -- Book cover.… (mais)
Membro:SezW
Título:Lighthouse Girl
Autores:Dianne Wolfer (Autor)
Informação:Fremantle Press (2011), Edition: 2, 120 pages
Coleções:Sua biblioteca
Avaliação:
Etiquetas:historical fiction, australian history, ww1

Detalhes da Obra

Lighthouse Girl de Dianne Wolfer (2009)

Carregando...

Registre-se no LibraryThing tpara descobrir se gostará deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

Lovely ( almost) picture book telling the tale of a girl who lived at the Albany lighthouse during the outbreak of WW1 and who communicated with the departing ANZACs via semaphore to write down their messages from ship and telegraph their loved ones at home. While doing so, she communicates with Charlie who has no one to send a message to, and wants his words to go to "the girl with the Green eyes" or Fay herself.
Told in short bursts of prose in diary format, mock newspaper clippings, photos, maps, charts and beautiful black and white sketches, this is a lovely and sad book about the ANZACs. ( )
  nicsreads | Sep 29, 2016 |
sem resenhas | adicionar uma resenha
Você deve entrar para editar os dados de Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Compartilhado.
Título canônico
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Lugares importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Eventos importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Filmes relacionados
Premiações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Dedicatória
Primeiras palavras
Citações
Últimas palavras
Aviso de desambiguação
Editores da Publicação
Autores Resenhistas (normalmente na contracapa do livro)
Idioma original
CDD/MDS canônico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês

Nenhum(a)

"Fay lives alone on windswept Breaksea Island with only her journal to confide in. Life changes dramatically in 1914 when war is declared and the 30,000 men of the combined Australian New Zealand Imperial Forces gather in Albany. Fay becomes a lifeline for homesick soldiers desperate to send a final telegraph message to their loved ones. She continues the long-distance conversations with letters and postcards, following the fortunes of her soldiers from Egypt to Gallipoli. Then one day a single sad letter arrives and the war is brought brutally home." -- Book cover.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo em haiku

Links rápidos

Capas populares

Avaliação

Média: (3.88)
0.5
1
1.5
2
2.5
3 1
3.5 1
4 1
4.5
5 1

GenreThing

É você?

Torne-se um autor do LibraryThing.

 

Sobre | Contato | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blog | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Históricas | Os primeiros revisores | Conhecimento Comum | 160,498,630 livros! | Barra superior: Sempre visível