Página inicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquise No Site
Este site usa cookies para fornecer nossos serviços, melhorar o desempenho, para análises e (se não estiver conectado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing, você reconhece que leu e entendeu nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade . Seu uso do site e dos serviços está sujeito a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados do Google Livros

Clique em uma foto para ir ao Google Livros

The Waste Land and Other Poems de T. S.…
Carregando...

The Waste Land and Other Poems (original: 1922; edição: 1955)

de T. S. Eliot

MembrosResenhasPopularidadeAvaliação médiaMenções
3,885282,306 (4.16)68
April is the cruellest month, breeding Lilacs out of the dead land, mixing Memory and desire, stirring Dull roots with spring rain . . . Published in 1922, The Waste Land was the most revolutionary poem of its time, offering a devastating vision of modern civilisation which has lost none of its power as we enter a new century.… (mais)
Membro:pierretremond
Título:The Waste Land and Other Poems
Autores:T. S. Eliot
Informação:Harvest Books (1955), Paperback, 96 pages
Coleções:Sua biblioteca
Avaliação:**1/2
Etiquetas:Nenhum(a)

Detalhes da Obra

The Waste Land and Other Poems de T. S. Eliot (1922)

Carregando...

Registre-se no LibraryThing tpara descobrir se gostará deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Veja também 68 menções

Mostrando 1-5 de 27 (seguinte | mostrar todas)

No me ha llamado nada, regular, nada especial. ( )
  trusmis | Nov 28, 2020 |
What can I say, Eliot had an incredible command of language. Not all of the poems hit me as hard as others, but many of them got my brain churning with ideas. Even in the poems that didn't leave an impact were artistically brilliant and super fun to read. ( )
  MaxAndBradley | May 27, 2020 |
In the upcoming book The World Broke in Two by Bill Goldstein, Virginia Woolf is pleased by hearing "The Wasteland" read by Eliot. Several times she mentions that she has not read the poem but only listened to it. I did the same with the Audible edition. There is something to gain in listening. ( )
  evil_cyclist | Mar 16, 2020 |
I have measured out my life with coffee spoons

I first heard of The Love Song of J. Alfred Prufock while listening to a podcast of Entitled Opinions (thanks Tom) last winter. That podcast concerned Dante, however I found Eliot's images both vivid and modern. I then mentally shelved such for a future read. This present week appeared apt. While sorting through Marx and, then, Derrida on Marx and Shakespeare I found the prevailing winds favorable. Diving into such, I didn't care for the titular poem in the collection. The Waste Land and especially Eliot's notes for such strikes me as mere wanking. Oh well, verse isn't my métier, especially those alluding to the Grail. I did like Marina and Two Choruses from 'The Rock'

I journeyed to London, to the timekept City
Where the River flows, with foreign flotations.
There I was told: we have too many churches.

( )
  jonfaith | Feb 22, 2019 |
I don't really know what to say about this except "read it." How do I review The Waste Land without writing a lengthy academic paper (which, btw, I have done)? It's a gorgeous poem, full of imagery and symbolism. Read it, then read it again. ( )
  tldegray | Sep 21, 2018 |
Mostrando 1-5 de 27 (seguinte | mostrar todas)
sem resenhas | adicionar uma resenha

» Adicionar outros autores (30 possíveis)

Nome do autorFunçãoTipo de autorObra?Status
T. S. Eliotautor principaltodas as ediçõescalculado
Eliot, T. S.autor principaltodas as ediçõesconfirmado
Você deve entrar para editar os dados de Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Compartilhado.
Título canônico
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Lugares importantes
Eventos importantes
Filmes relacionados
Premiações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Dedicatória
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Let us go then, you and I, / When the evening is spread out against the sky / Like a patient etherised upon a table; / Let us go, through certain half-deserted streets, / The muttering retreats / Of restless nights in one-night cheap hotels / And sawdust restaurants with oyster-shells; / Streets that follow like a tedious argument / Of insidious intent / To lead you to an overwhelming question... / Oh, do not ask, 'What is is?' / Let us go and make our visit.
Citações
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
(Clique para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Aviso de desambiguação
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
This work (Harcourt) contains the following selected poems:
- The Love Song of J. Alfred Prufrock
- Preludes
- Gerontion
- Sweeney Among the Nightingales
- The Waste Land
- Ash-Wednesday
- Journey of the Magi
- Marina
- Landscapes (I. New Hampshire; II Virginia; III Usk)
- Two Choruses from 'The Rock'

Please keep it separate from works with different selections and contents.
Editores da Publicação
Autores Resenhistas (normalmente na contracapa do livro)
Idioma original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
CDD/MDS canônico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês

Nenhum(a)

April is the cruellest month, breeding Lilacs out of the dead land, mixing Memory and desire, stirring Dull roots with spring rain . . . Published in 1922, The Waste Land was the most revolutionary poem of its time, offering a devastating vision of modern civilisation which has lost none of its power as we enter a new century.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo em haiku

Links rápidos

Capas populares

Avaliação

Média: (4.16)
0.5 1
1 6
1.5 1
2 23
2.5 8
3 78
3.5 17
4 207
4.5 22
5 257

É você?

Torne-se um autor do LibraryThing.

 

Sobre | Contato | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blog | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Históricas | Os primeiros revisores | Conhecimento Comum | 156,984,103 livros! | Barra superior: Sempre visível