Página inicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquise No Site
Este site usa cookies para fornecer nossos serviços, melhorar o desempenho, para análises e (se não estiver conectado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing, você reconhece que leu e entendeu nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade . Seu uso do site e dos serviços está sujeito a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados do Google Livros

Clique em uma foto para ir ao Google Livros

Carregando...

Brighton Rock (1938)

de Graham Greene

Outros autores: Veja a seção outros autores.

MembrosResenhasPopularidadeAvaliação médiaMenções
4,565981,805 (3.72)361
A gang war is raging through the dark underworld of Brighton. Pinkie, malign and ruthless, has killed a man. Believing he can escape retribution, he is unprepared for the courageous, life-embracing Ida Arnold, who is determined to avenge a death.
Carregando...

Registre-se no LibraryThing tpara descobrir se gostará deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Veja também 361 menções

Inglês (93)  Sueco (2)  Vietnamita (1)  Holandês (1)  Alemão (1)  Todos os idiomas (98)
Mostrando 1-5 de 98 (seguinte | mostrar todas)
This tale of mob and murder does not always hit and strike but the appeal of its blasphemy suffices to keep my attention throughout. As there is also, of course, the intriguing moral blind spots occasionally seized by nagging guilt, Brighton Rock loses its steam with its seemingly shakable logic as violence and deceit accelerate. The dry faith in god crumbles, so is the saturated gangsterism loyalty. And whilst the suspense and thrill do take a large amount of its narrative they slowly dissipate as the keen awareness of the characters’ sinful leanings gear towards either self-consuming avarice or self-consuming veracity (or self-consuming romanticism). These characters do flatten themselves at times to give way to some action that Graham Greene’s prose tries to dangerously balance itself between being piquant and insipid. It does succeed I say though it lacks the quality of a page-turning thriller. Still, Brighton Rock is quite an agreeable story long enough to settle both its moral and immoral accounts satisfyingly and short enough not to completely infuriate. ( )
  lethalmauve | Jan 25, 2021 |
This is more a morality story/social commentary than a crime novel. There is no mystery here. You know right away that this person is murdered and this person did it. It is a story of crime in that it is a picture of the underworld around the resort community of Brighton. The title is from a candy that is sold on the beach which is called Brighton Rock. The morality is the contrast between the religious morality of two young Romans and the humanistic, secular morality of Ida. Ida is the detective but she is not an ordinary detective, she is a self motivated force seeking justice and retribution. The story starts out with a sunny beach front scene that immediately deteriorates to one that is dark, crashing waves and violence. It is set in 1930s and features the gangs and mobs that exist in this beachfront community and the race track. I enjoyed reading it, it isn't hard to read, engaged with it almost immediately. ( )
  Kristelh | Jan 11, 2021 |
The movie, with Helen Mirren - not too bad. An interesting production. ( )
  Okies | Sep 3, 2020 |
OK, I admit defeat. If I had not chosen to read this whilst ill I imagine I would have got through it, since it is short by modern standards. As it is I just can't stand to spend more time around these characters that I uniformly can't empathise with and mostly find irritating or down-right unpleasant. There is a character one is supposed (I assume) to like and root for but I find her as annoying as the other two major protagonists. Ultimately I just find these people boring. So, I give up having made it approximately half-way. ( )
  Arbieroo | Jul 17, 2020 |
Psychopath Pinky meets nice Catholic girl, Rose. Lucky for her, Rose is saved from his clutches by Ida Arnold, a lovable heathen who knows right from wrong and has the courage to follow her moral compass. At times disturbing, it's a wild romp through Brighton's underworld in the 1930s -- and it's a story about the depths of mercy and love. ( )
  MMKY | Jul 3, 2020 |
Mostrando 1-5 de 98 (seguinte | mostrar todas)
This is no book for those who would turn delicate noses away from the gutters and sewers of life; but there is nothing that could give the faintest gratification to snickerers. If it is as downright as surgery, it is, also, as clean as a clinic. There is not an entirely admirable character in it; but there is not one that can, by any chance, be forgotten nor one that could be set aside as untrue to life.
 
Why does this bleak, seething and anarchic novel still resonate? Its energy and power is that of the rebellious adolescent, foreshadowing the rise of the cult of youth in the latter part of the 20th century. And while Catholicism may have given way to secularism, Pinkie ultimately realises that hell isn't located in some distant realm: it's right here, present on earth, all around us.
adicionado por John_Vaughan | editarGuardian, UK, Sophia Martelli (Jul 9, 2011)
 

» Adicionar outros autores (3 possíveis)

Nome do autorFunçãoTipo de autorObra?Status
Graham Greeneautor principaltodas as ediçõescalculado
Byfield, GrahamArtista da capaautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Carey, JohnIntroduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Coetzee, J.M.Introduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Joffe, RowanPrefácioautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Larsen, Magda HenrietteTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Lindegren, ErikTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Lladó Bausili, JuanTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Pade, HenningTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Rojahn-Deyk, BarbaraTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Sibon, MarcelleTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tainio, TaunoTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Vallandro, LeonelTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Vernet, Maria TeresaTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
West, SamuelNarradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Você deve entrar para editar os dados de Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Compartilhado.
Título canônico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Lugares importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Eventos importantes
Filmes relacionados
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Premiações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
'This were a fine reign:
To do ill and not hear of it again.'
THE WITCH OF EDMONTON
Dedicatória
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Hale knew, before he had been in Brighton three hours, that they meant to murder him.
Hale knew they meant to murder him before he had been in Brighton three hours. [1956 ed.]
Citações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
[...] young men kept on arriving in huge motoring coats accompanied by small tinted creatures, who rang like expensive glass when they were touched but who conveyed an impression of being as sharp and tough as tin.
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
(Clique para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Aviso de desambiguação
Editores da Publicação
Autores Resenhistas (normalmente na contracapa do livro)
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Idioma original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
CDD/MDS canônico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês

Nenhum(a)

A gang war is raging through the dark underworld of Brighton. Pinkie, malign and ruthless, has killed a man. Believing he can escape retribution, he is unprepared for the courageous, life-embracing Ida Arnold, who is determined to avenge a death.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo em haiku

Biblioteca Histórica: Graham Greene

Graham Greene tem uma Biblioteca Histórica. As bibliotecas históricas são bibliotecas privadas de leitores famosos introduzidas por membros do LibraryThing que integram o grupo Biblioteca Históricas.

Veja de Graham Greene o perfil histórico.

Veja de a página de autor deGraham Greene.

Links rápidos

Capas populares

Avaliação

Média: (3.72)
0.5 1
1 18
1.5 2
2 62
2.5 25
3 201
3.5 89
4 330
4.5 46
5 180

 

Sobre | Contato | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blog | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Históricas | Os primeiros revisores | Conhecimento Comum | 156,912,033 livros! | Barra superior: Sempre visível