Página inicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquise No Site
Este site usa cookies para fornecer nossos serviços, melhorar o desempenho, para análises e (se não estiver conectado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing, você reconhece que leu e entendeu nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade . Seu uso do site e dos serviços está sujeito a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados do Google Livros

Clique em uma foto para ir ao Google Livros

Carregando...

Lysistrata

de Aristophanes

Outros autores: Veja a seção outros autores.

MembrosResenhasPopularidadeAvaliação médiaMenções
2,489314,373 (3.79)115
Written with bawdy abandon and unparalleled wit, Lysistratais at once a powerful indictment of the insanity of war, and a sexual comedy without peer in the history of theater. That it remains both popular and accessible to the contemporary reader proves that the issues and themes that make compelling art never grow outdated. Douglass Parker's translation presents the play in contemporary language for the modern audience. As The New York Timesnoted, " Parker has a range that can encompass the gravity of Aristophanes as well as the delirious and scabrous wit."… (mais)
Carregando...

Registre-se no LibraryThing tpara descobrir se gostará deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Veja também 115 menções

Inglês (29)  Alemão (1)  Catalão (1)  Todos os idiomas (31)
Mostrando 1-5 de 31 (seguinte | mostrar todas)
H1.31.4
  David.llib.cat | Oct 15, 2020 |
Poor translation. Parker made it too modern and sometimes just wrong. I doubt ancient Greek women said they wanted "to get laid" or wore kimonos. Although some of the modern wording made it a quick read, it also made it cringe-worthy sometimes. I'm sure another translation would be much better. ( )
  littlebookjockey | Sep 15, 2020 |
Translation of comedy is always a challenge, particularly when the jokes are 25 centuries old. Last summer I was assigned, for a yearly symposium I attend at Notre Dame, the reading of Lysistrata, authored by the Greek playwright Aristophanes and first performed in 411 BCE.

As the play begins, the Peloponnesian War between Athens and Sparta (431–404 BC) has been going on interminably, with nearly all the young men away from home or otherwise engaged in the conflict. Seeing no likely prospect of an end to the war, Lysistrata, an Athenian woman, takes matters into her own hands and proposes desperate measures. She gathers representative women from all the city-states engaged in the war [how this could have been accomplished is not treated, nor is it important to the story] and persuades them to withhold sex from their husbands and lovers [when they actually saw them] until peace is concluded.

But for some minor scuffling for control of the Acropolis between the women and the men of Athens who are too old to be fighting the Spartans, very little action takes place. [The Acropolis of Athens was an ancient citadel located above the city of Athens and was home to several ancient buildings of great architectural and historic significance, the most famous being the Parthenon.]

The play consists primarily of dialog among the women in organizing their movement, and later discussions between choruses of women and men justifying their positions. Aristophanes introduces some bawdy levity in that the peace talks between the contestants are conducted by men who have constant erections.

Because the plot is so simple, the enjoyment of the play must come from the caliber of the dialog. I imagine part of the fun for ancient Greek audiences derived from the playwright’s mastery of different Greek dialects and accents. The translation I read, by Jack Lindsay, was too academic, archaic, and sterile. He attempted to create authenticity by having some of the interlocutors speak in what seemed like a Scottish accent. The effect is a bit off-putting because Lindsay’s pseudo-Scotsmen are barely understandable.

Although Aristophanes is known as a comic playwright and this play contains some comic scenes, the overall message is rather sad; i.e., there may be no rational or practical solution to the problems presented by war. In the case of the Peloponnesian War, he may have been quite correct: although the war had been going on for twenty years when the play was first staged, it still had another seven years to run. Moreover, Athens, the strongest city-state in Greece prior to the war's beginning, was reduced to a state of near-complete subjection, while Sparta became established as the leading power of Greece.

Evaluation: Scholars maintain that each era has a unique spirit that sets it apart from all other epochs. In German, such a spirit is known as “Zeitgeist,” from the German words Zeit, meaning “time,” and Geist, meaning “spirit” or “ghost.” But some works remain in the cultural Zeitgeist in successive eras, even if somewhat transmogrified. Lysistrata is one of those. Because the theme of Lysistrata has endured over centuries, I would recommend reading the original play, but trying a different translation if one is available.

(JAB) ( )
  nbmars | Nov 27, 2019 |
This play is funny! Its about a bunch of women who are pissed about the war, so the decide to withhold sex from their husbands... And this translation, probably faithful to the original feel of the play, probably not faithful to the actual words.

There are culture and language specific double entendres, puns, cultural references that don't make sense when translated directly to English. The translator is very clear what changes she made, and why. Her introduction introduces the play nicely, while the commentaries at the end of the book explains Athens life, with a emphasis on women's roles (very restricted). ( )
  TheDivineOomba | Jul 4, 2019 |
Read alongside PEL podcast reading. Gets right to the scheme, which is a clever one, but all characters are one dimensional.
  albertgoldfain | May 20, 2018 |
Mostrando 1-5 de 31 (seguinte | mostrar todas)
sem resenhas | adicionar uma resenha

» Adicionar outros autores (35 possíveis)

Nome do autorFunçãoTipo de autorObra?Status
Aristophanesautor principaltodas as ediçõescalculado
Arrowsmith, WilliamEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Bæckström, TordTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Beardsley, AubreyIlustradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Crofts, ThomasEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Drake, William A.Tradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Fitts, DudleyTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Henderson, JefferyEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Henderson, JeffreyTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Kleijn, Tomautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Lindsay, JackTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Lindsay, NormanIlustradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Pagès i Cebrián, JoanEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Parker, DouglassTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Picasso, PabloIlustradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Raskin, EllenIlustradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Rogers, Benjamin BickleyTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Seeger, LudwigTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Seel, OttoPosfácioautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Seldes, Gilbert VivianTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Sommerstein, Alan H.Tradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Sutherland, DonaldTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tremblay, MichelAdaptorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado

Está contido em

Tem a adaptação

Inspirado

Has as a commentary on the text

Tem um guia de estudo para estudantes

Você deve entrar para editar os dados de Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Compartilhado.
Título canônico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Lugares importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Eventos importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Filmes relacionados
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Premiações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Dedicatória
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
for Frederick and Lee Peterson
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
SCENE: In front of the entrance to the Athenian Acropolis.
Citações
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
(Clique para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Aviso de desambiguação
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
This volume contains Aristophanes' Lysistrata in translation only. Do not combine with editions including Greek text.
Editores da Publicação
Autores Resenhistas (normalmente na contracapa do livro)
Idioma original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
CDD/MDS canônico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês (1)

Written with bawdy abandon and unparalleled wit, Lysistratais at once a powerful indictment of the insanity of war, and a sexual comedy without peer in the history of theater. That it remains both popular and accessible to the contemporary reader proves that the issues and themes that make compelling art never grow outdated. Douglass Parker's translation presents the play in contemporary language for the modern audience. As The New York Timesnoted, " Parker has a range that can encompass the gravity of Aristophanes as well as the delirious and scabrous wit."

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo em haiku

Links rápidos

Capas populares

Avaliação

Média: (3.79)
0.5 1
1 8
1.5 3
2 29
2.5 6
3 92
3.5 20
4 162
4.5 7
5 107

É você?

Torne-se um autor do LibraryThing.

 

Sobre | Contato | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blog | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Históricas | Os primeiros revisores | Conhecimento Comum | 157,777,500 livros! | Barra superior: Sempre visível