Página inicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquise No Site
Este site usa cookies para fornecer nossos serviços, melhorar o desempenho, para análises e (se não estiver conectado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing, você reconhece que leu e entendeu nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade . Seu uso do site e dos serviços está sujeito a essas políticas e termos.

Resultados do Google Livros

Clique em uma foto para ir ao Google Livros

Carregando...

The Turing Option (1993)

de Harry Harrison, Marvin Minsky (Autor)

Outros autores: Veja a seção outros autores.

MembrosResenhasPopularidadeAvaliação médiaMenções
6751234,439 (3.34)3
Turing Option is written by Harry Harrison who is also the author of Deathworld, Make Room! Make Room! (filmed as Soylent Green), the popular Stainless Steel Rat books, and many other famous works of SF. At the Publisher's request, this title is being sold without Digital Rights Management Software (DRM) applied.… (mais)
Nenhum(a)
Carregando...

Registre-se no LibraryThing tpara descobrir se gostará deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Veja também 3 menções

Mostrando 1-5 de 12 (seguinte | mostrar todas)
SFFair story of artificial intelligence used to restore memory of scientist and to solve crime where he lost his memory
  derailer | Jan 25, 2024 |
https://fromtheheartofeurope.eu/the-turing-option-by-harry-harrison-with-marvin-...

The first chapter is dated 8 February 2023; the first 18 are set then and later in the year, the next 25 are set in 2024 and the last two in 2026.) I’m going to focus only on the parts set in 2023 here, but I’ll make one general observation: I found the prose to be rather clunky in a number of places, much more so than Harrison at his best, and wondered if Minsky, who was a well known artificial intelligence theoretician rather than a fiction writer, had possibly had more to do with the text than the cover credits suggest.

The narrative thrust of the book is about the development of artificial intelligence in computers, but in fact for most of the first half of it, that theme takes second place to the surgical problems of restoring human brain damage with advanced biological and technological techniques. This is described in immense and frankly excessive detail, though it is interesting that we are now starting to get close to this sort of cybernetic enhancement in real life.

The wounded computer scientist is Irish, which unfortunately allows Harrison to indulge in some stereotyping – Mary Robinson had been elected in 1990 and 1992 saw the X case, so it was clear to anyone who cared to look that the life experience of an Irish person born in 1999 (as his protagonist is) would be pretty different from the de Valera years. And there’s this passage on free movement:

“I have studied the relevant data bases. The European Economic Community forms a customs union. A passport is needed to enter any member country from outside the community. After that there is no need to show it again. However, Switzerland is not a member of this group. I thought that this problem might be postponed until we reached that country’s border.”

I’m cheating a bit because that’s from one of the 2024 chapters. But in fact we’ve had passport-free travel with Switzerland since 2009; and, sadly, we no longer have it with the UK. But this is a book about technological speculation, not future geopolitics. (The word “China” does not appear even once)

I can’t honestly recommend it except as a snapshot of Minsky’s thought at a particular moment, and frankly he said and did more interesting things later in his career. ( )
  nwhyte | Jan 13, 2023 |
Did Minsky have him edit out any Esperanto references? (I kid, I kid) ( )
1 vote Jon_Hansen | Sep 2, 2019 |
Marvin Minsky aveva avuto un'ottima idea per divulgare le proprie idee sull'intelligenza artificiale: mettersi insieme a uno scrittore di fantascienza per scrivere un libro di SF Hard. Il risultato? Non ha retto alla prova del tempo. Il libro parte con un assalto al maggior centro statunitense (privato: questo in effetti l'hanno azzeccato...) sull'intelligenza artificiale, con la razzia di tutto il materiale e l'uccisione dei ricercatori: solo il giovane leader rimane agonizzante e con il cervello severamente danneggiato, e i militari USA che hanno preso in carico la faccenda di sicurezza nazionale acconsentono a un'operazione mai tentata di ricostruzione della "società della mente" del protagonista (il termine è minskyano).
Il guaio è che a venticinque anni dalla sua pubblicazione (e poco più di un lustro prima della data in cui la storia ha inizio) il testo è terribilmente invecchiato. Lasciamo perdere l'intelligenza artificiale, o la Machine Intelligence come viene chiamata nel libro, e guardiamo la pratica Alcune predizioni si sono avverate, come l'uso delle staminali e soprattutto l'ubiquità dei telefonini (ma senza connessione dati...), ma per esempio la quantità di memoria nei dispositivi è enormemente sottostimata: 1000 MB ("giga" e "tera" non pervenuti) è considerato tantissimo. Non parliamo poi dei pipponi di Minsky; ma anche la parte più romanzata di Harrison ha enormi buchi nella trama e non funziona affatto. In pratica, se non l'avete mai letto continuate così. ( )
  .mau. | Aug 8, 2017 |
I wanted to love this book. I really did. Harry Harrison (RIP, Harry, I can't seem to get over being sad you're gone) and Marvin Minsky: How could that not be wonderful? Sadly, it is not.

While I worked, one of the fields I specialized in was AI. I still own a few books by Minsky that I couldn't quite let go, and he is still one of the great intellects of the age. I own an original copy of Perceptrons. He can write. Harry could write. Just not this time out. ( )
  Lyndatrue | Dec 5, 2013 |
Mostrando 1-5 de 12 (seguinte | mostrar todas)
sem resenhas | adicionar uma resenha

» Adicionar outros autores (21 possíveis)

Nome do autorFunçãoTipo de autorObra?Status
Harrison, HarryAutorautor principaltodas as ediçõesconfirmado
Minsky, MarvinAutorautor principaltodas as ediçõesconfirmado
Klein,GérardIntroduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Sigaud,BernardTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Snow, GeorgeArtista da capaautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Você deve entrar para editar os dados de Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Compartilhado.
Título canônico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Lugares importantes
Eventos importantes
Filmes relacionados
Epígrafe
Dedicatória
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em alemão. Edite para a localizar na sua língua.
J.J. Beckworth, der Vorsitzende von Megalobe Industries, war beunruhigt, wenn auch lange Jahre der Selbstkontrolle von diesem inneren Zustand nichts nach außen dringen ließen.
Citações
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em alemão. Edite para a localizar na sua língua.
(Clique para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Aviso de desambiguação
Editores da Publicação
Autores Resenhistas (normalmente na contracapa do livro)
Idioma original
CDD/MDS canônico
LCC Canônico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês

Nenhum(a)

Turing Option is written by Harry Harrison who is also the author of Deathworld, Make Room! Make Room! (filmed as Soylent Green), the popular Stainless Steel Rat books, and many other famous works of SF. At the Publisher's request, this title is being sold without Digital Rights Management Software (DRM) applied.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo em haiku

Current Discussions

Nenhum(a)

Capas populares

Links rápidos

Avaliação

Média: (3.34)
0.5 1
1 3
1.5 2
2 6
2.5 1
3 20
3.5 3
4 20
4.5 2
5 8

É você?

Torne-se um autor do LibraryThing.

 

Sobre | Contato | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blog | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Históricas | Os primeiros revisores | Conhecimento Comum | 206,385,095 livros! | Barra superior: Sempre visível