Página inicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Este site usa cookies para fornecer nossos serviços, melhorar o desempenho, para análises e (se não estiver conectado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing, você reconhece que leu e entendeu nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade . Seu uso do site e dos serviços está sujeito a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados do Google Livros

Clique em uma foto para ir ao Google Livros

Carregando...

The Angel's Game (2008)

de Carlos Ruiz Zafón

Outros autores: Veja a seção outros autores.

Séries: The Cemetery of Forgotten Books (2)

MembrosResenhasPopularidadeAvaliação médiaMenções
7,508390873 (3.69)415
In an abandoned mansion at the heart of Barcelona, a young man, David Martin, makes his living by writing sensationalist novels under a pseudonym. Close to despair, he receives a letter from a reclusive French editor, Andreas Corelli, who makes him the offer of a lifetime--write a book unlike anything that has ever existed--a book with the power to change hearts and minds. In return, he will receive a fortune, and perhaps more. But as David begins the work, he realizes that there is a connection between his haunting book and the shadows that surround his home.… (mais)
Carregando...

Registre-se no LibraryThing tpara descobrir se gostará deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Veja também 415 menções

Inglês (320)  Espanhol (19)  Holandês (17)  Italiano (9)  Alemão (8)  Francês (7)  Norueguês (3)  Catalão (2)  Sueco (2)  Finlandês (1)  Português (Brasil) (1)  Português (Portugal) (1)  Húngaro (1)  Todos os idiomas (391)
Um livro regular com uma história cheia de mistérios e ação, entretanto algumas vezes confusa. A sombra do vento é bem melhor. ( )
  hrjunior | Jun 19, 2011 |
The result is a twisty, sarcastic ode to books, with a satisfying dollop of religious theory thrown in for good measure. On its surface, "The Angel's Game" is a thriller laden with Gothic elements, but readers who need a traditional denouement with answers neatly laid out will come away disappointed. (I definitely had a little moment of "Wait! What? Huh???" at the end.)

But while the plot payoff may not be what readers are expecting, the novel itself is such a pleasure to read that the characters could have ended with a rendition of "The Sun Will Come Out Tomorrow," played on cowbells and a zither, and I would have shrugged it off.
adicionado por sduff222 | editarThe Christian Science Monitor, Yvonne Zipp (Jul 11, 2009)
 
“Faust” this isn’t. Ruiz Zafón’s flamboyant pulp epic is something altogether sillier, a pact-with-the-devil tale whose only purpose is to give its readers some small intimation of the darker pleasures of the literary arts, the weird thrill of storytelling without conscience.
 
Game is a multi-layered confection that combines undying love, magical realism, meditations on religion, the importance of books and a love affair with the vibrant city of Barcelona.

Zafon hits the reset button on what it means to be a great writer. His visionary storytelling prowess is a genre unto itself.
adicionado por sduff222 | editarUSA Today, Carol Memmott (Jun 16, 2009)
 
While much of this novel is highly enjoyable, at some latter point the tongue withdraws from the cheek. In wrapping up a host of absurd sub-plots, somewhere in there the writer loses his sense of humour. When the book ceases to be self-conscious about its own manipulations, it stops being fun. This won’t bother some readers; some will happily dive into the mysticism up to the neck. But others will miss the drollery and sophistication with which the novel began, and for these readers Zafón’s straight resolution will disappoint.
 
Zafon delivers a warning about the dangers of obsession, mixed with an obvious passion for literature and the printed word; his book is also a song of love for Barcelona with all its creaking floorboards and hidden subbasements.

A nice fit with the current craze for learned mysteries and for spooks of both the spying and the spectral kind.
adicionado por sduff222 | editarKirkus Reviews (Jun 1, 2009)
 

» Adicionar outros autores (33 possíveis)

Nome do autorFunçãoTipo de autorObra?Status
Ruiz Zafón, Carlosautor principaltodas as ediçõesconfirmado
Arpaia, BrunoTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Blank, YvonneTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Geel, NellekeTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Graves, LuciaTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Härkönen, TarjaTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Partanen, AnuTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Schwaar, PeterTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Você deve entrar para editar os dados de Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Compartilhado.
Título canônico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Lugares importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Eventos importantes
Filmes relacionados
Premiações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Dedicatória
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
For MariCarmen, «a nation of two»
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
A writer never forgets the first time he accepted a few coins or a word of praise in exchange for a story.
Citações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
It is part of our nature to survive. Faith is an instinctive response to aspects of existence that we cannot explain by any other means, be it the moral void we perceive in the universe, the certainty of death, the mystery of the origin of things, the meanings of our lives, or the absence of meaning. These are the basic and extremely simple aspects of existence, but our limitations prevent us from responding in an unequivocal way and for that reason we generate an emotional response, as a defense mechanism. It's pure biology.
An intellectual is usually someone who isn't exactly distinguished by his intellect. He claims that label to compensate for his inadequacies. It's as old as that saying: Tell me what you boast of and I'll tell you what you lack. Our daily bread. The incompetent always present themselves as experts, the cruel as pious, sinners as devout, usurers as benefactors, the small-minded as the patriots, the arrogant as the humble, the vulgar as elegant, and the feeble-minded as intellectual.
I'm staying here to read. Life's too short.
Silence makes even idiots seem wise for a minute.
Most people, as they grow old, continue to believe in nonsense, usually even greater nonsense. I swim against the tide because I like to annoy.
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
(Clique para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Aviso de desambiguação
Editores da Publicação
Autores Resenhistas (normalmente na contracapa do livro)
Idioma original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
CDD/MDS canônico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês (1)

In an abandoned mansion at the heart of Barcelona, a young man, David Martin, makes his living by writing sensationalist novels under a pseudonym. Close to despair, he receives a letter from a reclusive French editor, Andreas Corelli, who makes him the offer of a lifetime--write a book unlike anything that has ever existed--a book with the power to change hearts and minds. In return, he will receive a fortune, and perhaps more. But as David begins the work, he realizes that there is a connection between his haunting book and the shadows that surround his home.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Na Barcelona turbulenta dos anos 20, um jovem escritor obcecado com um amor impossível recebe de um misterioso editor a proposta para escrever um livro como nunca existiu a troco de uma fortuna e, talvez, muito mais. Com deslumbrante estilo e impecável precisão narrativa, o autor de A Sombra do Vento transporta-nos de novo para a Barcelona do Cemitério dos Livros Esquecidos, para nos oferecer uma aventura de intriga, romance e tragédia, através de um labirinto de segredos onde o fascínio pelos livros, a paixão e a amizade se conjugam num relato magistral.
Resumo em haiku

LibraryThing Early Reviewers Alum

O livro de Carlos Ruiz Zafón, The Angel's Game, estava disponível em LibraryThing Early Reviewers.

Inscreva-se para obter uma cópia da pré-publicação em troca de uma resenha.

Links rápidos

Capas populares

Avaliação

Média: (3.69)
0.5 2
1 43
1.5 6
2 151
2.5 55
3 507
3.5 200
4 763
4.5 101
5 396

Penguin Australia

2 edições deste livro foram publicadas por Penguin Australia.

Edições: 1921520523, 1921656719

É você?

Torne-se um autor do LibraryThing.

 

Sobre | Contato | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blog | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Históricas | Os primeiros revisores | Conhecimento Comum | 155,662,291 livros! | Barra superior: Sempre visível