Página inicialGruposDiscussãoExplorarZeitgeist
Pesquise No Site
Este site usa cookies para fornecer nossos serviços, melhorar o desempenho, para análises e (se não estiver conectado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing, você reconhece que leu e entendeu nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade . Seu uso do site e dos serviços está sujeito a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados do Google Livros

Clique em uma foto para ir ao Google Livros

Carregando...

The Annie Poems

de Anne Cameron

MembrosResenhasPopularidadeAvaliação médiaMenções
31Nenhum(a)634,147 (3)1
Anne Cameron is well-known for her humourous retellings of North West Coast Indian legends - Daughters of Copper Woman and Dzelarhons. In the present collection of poetry, she enters a darker, more eerie and threatening corner of this world. "The Sickness That Has No Name" is an exploration of alienation and Indian mysticism, and of a woman's determination to live her own life. This tone of independence in the face of male dominence continues through the entire book. The section "Mother of All" names and characterizes the goddesses and women who wielded power and received worship before the rise of patriarchal societies. The litany of names, lost power, and injustice becomes an exhortation to women to regain the strength and independence they have lost. "Annie Poems," the last section of the book, celebrates a collection of friends, family, and lovers who have influenced the poet's life, culminating in a daughter's tribute of love to her mother. Cameron's humour, anger, and energy are in evidence here, as she describes everyday life and the actions people accept as 'normal.'… (mais)
Nenhum(a)
Carregando...

Registre-se no LibraryThing tpara descobrir se gostará deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Ver também 1 menção

Sem resenhas
sem resenhas | adicionar uma resenha
Você deve entrar para editar os dados de Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Compartilhado.
Título canônico
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Lugares importantes
Eventos importantes
Filmes relacionados
Premiações
Epígrafe
Dedicatória
Primeiras palavras
Citações
Últimas palavras
Aviso de desambiguação
Editores da Publicação
Autores Resenhistas (normalmente na contracapa do livro)
Idioma original
CDD/MDS canônico
Canonical LCC

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês

Nenhum(a)

Anne Cameron is well-known for her humourous retellings of North West Coast Indian legends - Daughters of Copper Woman and Dzelarhons. In the present collection of poetry, she enters a darker, more eerie and threatening corner of this world. "The Sickness That Has No Name" is an exploration of alienation and Indian mysticism, and of a woman's determination to live her own life. This tone of independence in the face of male dominence continues through the entire book. The section "Mother of All" names and characterizes the goddesses and women who wielded power and received worship before the rise of patriarchal societies. The litany of names, lost power, and injustice becomes an exhortation to women to regain the strength and independence they have lost. "Annie Poems," the last section of the book, celebrates a collection of friends, family, and lovers who have influenced the poet's life, culminating in a daughter's tribute of love to her mother. Cameron's humour, anger, and energy are in evidence here, as she describes everyday life and the actions people accept as 'normal.'

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo em haiku

Capas populares

Links rápidos

Avaliação

Média: (3)
0.5
1 1
1.5
2
2.5
3
3.5
4
4.5
5 1

É você?

Torne-se um autor do LibraryThing.

 

Sobre | Contato | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blog | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Históricas | Os primeiros revisores | Conhecimento Comum | 164,519,140 livros! | Barra superior: Sempre visível