Página inicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquise No Site
Este site usa cookies para fornecer nossos serviços, melhorar o desempenho, para análises e (se não estiver conectado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing, você reconhece que leu e entendeu nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade . Seu uso do site e dos serviços está sujeito a essas políticas e termos.

Resultados do Google Livros

Clique em uma foto para ir ao Google Livros

The Sound and the Fury de William Faulkner
Carregando...

The Sound and the Fury (original: 1929; edição: 1990)

de William Faulkner

MembrosResenhasPopularidadeAvaliação médiaConversas / Menções
17,398224292 (3.96)4 / 820
The Sound and the Fury is the tragedy of the Compson family, featuring some of the most memorable characters in literature: beautiful, rebellious Caddy; the manchild Benjy; haunted, neurotic Quentin; Jason, the brutal cynic; and Dilsey, their black servant. Their lives fragmented and harrowed by history and legacy, the character's voices and actions mesh to create what is arguably Faulkner's masterpiece and  one of the greatest novels of the twentieth century. "I give you the mausoleum of all hope and desire. . . . I give it to you not that you may remember time, but that you might forget it now and then for a moment and not spend all of your breath trying to conquer it. Because no battle is ever won he said. They are not even fought. The field only reveals to man his own folly and despair, and victory is an illusion of philosophers and fools." --from The Sound and the Fury… (mais)
Membro:rscottm182gmailcom
Título:The Sound and the Fury
Autores:William Faulkner
Informação:Vintage International, Paperback, 366 pages
Coleções:Sua biblioteca
Avaliação:
Etiquetas:to-read

Informações da Obra

The Sound and the Fury de William Faulkner (1929)

  1. 40
    Absalom, Absalom! de William Faulkner (LKAYC)
  2. 40
    Beloved de Toni Morrison (Laura1124)
  3. 21
    More Than Human de Theodore Sturgeon (tootstorm)
    tootstorm: A sci-fi romp through--intentionally so--much of the same territory.
  4. 78
    Wuthering Heights de Emily Brontë (AdonisGuilfoyle)
    AdonisGuilfoyle: The similarities are not obvious, but both stories contain the gothic destruction of two families. That, and there are two Quentins in Faulkner's novel to match the confusion of Cathys in 'Wuthering Heights', and Jason Compson is almost as cruel and twisted as Heathcliff. Enjoy!… (mais)
1920s (16)
AP Lit (133)
BitLife (70)
My TBR (38)
Romans (33)
100 (49)
Carregando...

Registre-se no LibraryThing tpara descobrir se gostará deste livro.

» Veja também 820 menções

Inglês (201)  Espanhol (6)  Italiano (3)  Holandês (3)  Francês (3)  Catalão (2)  Português (2)  Norueguês (1)  Sueco (1)  Dinamarquês (1)  Todos os idiomas (223)
Mostrando 1-5 de 223 (seguinte | mostrar todas)
25. The Sound and the Fury by William Faulkner
OPD: 1929
format: 348 pages within an ebook anthology: William Faulkner: Novels 1926-1929: Soldiers' Pay / Mosquitoes / Flags in the Dust / The Sound and the Fury
acquired: January 1 read: Apr 20-29 time reading: 12:22, 2.1 mpp
rating: 5
genre/style: Classic stream of consciousness novel theme: Faulkner
locations: Mississippi 1928 and near Harvard in Cambridge, MA, 1910
about the author: 1897-1962. American Noble Laureate who was born in New Albany, MS, and lived most of his life in Oxford, MS.
,
I really just want to talk about the opening Benjy section.

I'll hold off a moment for context. This is the story of Caddie Compson, but typically for Faulkner so far, she doesn't get any say. We get the story first through each of her three brothers, in three sections, all stream of conscious, then from a 3rd-person narrator in the last section. Caddie is always off screen, her childhood, pregnancy, divorce, and separation from her daughter. The rest of family, and its five or six black servants, collapse in on themselves and their sense of pride and privilege. It's also a story of a family's dissolution.

That opening section, from Benjy. He's mute and mentally compromised and can only moan. When the book opens, it's his 33rd birthday and he's cared for by a charmingly inept young black servant, Luster, who must constantly manage him, and who feeds him. But Benjy observes everything. He watches and feels and can't interact or even express his feelings. He's like a reader.

Benjy also mixes timelines. When you open this book, you can vaguely sift out golf in the distance, but suddenly Luster is gone and there are other people around and Benjy seems different. It's confusing and can be frustrating. Timelines are changing, but how? What is what? When is when? Confused and intrigued I looked up some guidance online and got this very simple set of guidelines

1. Pay attention to Benjy's caretaker. When Versh is taking care of Benjy, he is around 3 to 5 years old. When it's T.P., Benjy is a teenager. When it's Luster, Benjy is 33
2. There are two Quentins - Benjy's suicidal brother and his promiscuous niece.
3. Bengy is named Maury at birth, after his uncle, but his mother insists that they change it after discovering his mental disability.


So I had read 30 pages, amused and confused. After this, I went back to the beginning, and what I got was magical. Some of the best reading I've ever had. Benjy floats through time, weaving the present and various times in the past in meaningful ways. He catches everything essential, and much that is beautiful and he senses all this. He becomes somehow a warm beautiful character, even though we can't really know his character. But we know his condition.

The rest of this book is fine. Quentin, the boy, wanders around Harvard tortured. Jason is a monster. Dilsey, the main black house servant, is a hero of the book. For all the racism in Faulkner's other books, you can't help but adore all his black characters here. But Dilsey has a resolution and accidental warmth that stands out, notably in contradiction to the overly-proud dissolving family she serves.

This was a nice step into Faulkner's best stuff. I loved the book, and was enraptured by the Benji section.

2024
https://www.librarything.com/topic/360386#8525171 ( )
  dchaikin | May 2, 2024 |
tentei ler em 2023 - muito chato ( )
  Correaf | Feb 12, 2024 |
Because women so delicate so mysterious Father said. Delicate equilibrium of periodical filth between two moons balanced. Moons he said full and yellow as harvest moons her hips thighs ... Liquid putrefaction like drowned things floating like pal rubber flabbily filled getting the odor of honeysuckle all mixed up

Quentin's chapter is beautiful a stunning tumult of ideas and images and memories and feelings that hits you even when you don't understand what's going on and takes hold of your head. The book is often confusing but things become clearer as you read on and there are so many bits of incredible prose like that and yeah I liked it a lot. I'm bad at analysing ( )
  tombomp | Oct 31, 2023 |
I read a few Faulkner books, but could not follow their plots or their allusions. ( )
  mykl-s | Aug 12, 2023 |
There were some great pieces here, from some legendary writers not necessarily best known as music journalists, i.e. Will Self and Nick Hornby. I especially enjoyed the on-the-ground reporting from Monterey Pop and Altamont - in comparison you could look at the late '60s festival scene as either a utopia or hellscape. My least favorite essay was the one on Joni Mitchell - I love her songs but the interview confirms her tendency towards navel-gazing pretension. ( )
  jonbrammer | Jul 1, 2023 |
Mostrando 1-5 de 223 (seguinte | mostrar todas)
"El ruido y la furia" es una novela del escritor estadounidense William Faulkner, publicada en 1929. La novela es conocida por su compleja estructura narrativa y el innovador uso de múltiples perspectivas. Cuenta la historia de la familia Compson, una familia sureña aristocrática en decadencia.

La novela se divide en cuatro secciones, cada una narrada por un personaje diferente y que ofrece una visión subjetiva de la historia de la familia. La primera sección está narrada por Benjy Compson, un hombre intelectualmente discapacitado, y se caracteriza por una narración de flujo de conciencia. La segunda sección está narrada por Quentin Compson, hermano de Benjy, y revela sus atribulados pensamientos y su obsesión por el honor familiar. La tercera sección cambia a la perspectiva de Jason Compson, el hermano cínico y amargado, y la cuarta sección está narrada por Dilsey, una sirvienta afroamericana de la casa Compson.

La narración explora temas como el tiempo, la memoria, la decadencia y la desintegración de la aristocracia sureña. La familia Compson es descrita como profundamente disfuncional, lidiando con la pérdida, la tragedia y el cambiante panorama social y económico del Sur de Estados Unidos a principios del siglo XX.

Uno de los acontecimientos clave de la novela es el declive de Caddy Compson, la hermana de los tres hermanos, cuya promiscuidad y fracasos matrimoniales contribuyen a la caída de la familia. A medida que se desarrolla la narración, los lectores son testigos de la desintegración de la familia y de las trágicas consecuencias de sus decisiones.

"El ruido y la furia" es célebre por las técnicas narrativas experimentales de Faulkner y su exploración de las complejidades de la experiencia humana. Se considera una obra maestra del modernismo y una obra desafiante pero gratificante que ahonda en los entresijos de la memoria, la conciencia y el paso del tiempo.
 
Escribir este libro foi para min como aprender a ler, coma se me achegase á linguaxe, ás palabras, co mesmo respecto e coidado de quen se achega á dinamita". Así describe William Faulkner (New Albany, 1897-Oxford, 1962) a súa experiencia con O ruído e a furia, a súa cuarta novela, publicada en 1929. A historia da ruína e decadencia da familia Compson, no Sur dos EUA, segue a representar para o lector de hoxe ese mesmo desafío, o da literatura como reinvención da linguaxe. Ao tempo, é un magnífico exemplo do pulo que posúe unha narración inspirada na vida, ese "conto contado por un idiota, cheo de ruído e de furia, que nada significa", segundo deixou dito Shakespeare en Macbeth.
 

» Adicionar outros autores (12 possíveis)

Nome do autorFunçãoTipo de autorObra?Status
Faulkner, Williamautor principaltodas as ediçõesconfirmado
Antolín Rato, MarianoTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Antunes, António LoboIntroduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Arbonès, JordiTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Barklund, GunnarTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Bertolucci, AttilioPosfácioautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Braem, Helmut M.Tradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Britto, Paulo HenriquesTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Chaves, Ana MariaTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Coindreau, Maurice EdgarTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Costa Clos, MercèTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Díaz Sánchez, María EugeniaEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Dewey, Kenneth FrancisIlustradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Dyankov, KrastanTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Gardner, GroverNarradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Godden, RichardIntroduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Jařab, JosefPosfácioautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Jonasson, BerntIlustradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Kaila, KaiTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Kaiser, ElisabethTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Kandinsky, WolframNarradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Mantovani, VincenzoTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Mardon, AllanIlustradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Minter, David L.Editorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Oakes, BillIlustradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Pellar, RudolfTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Phillips, AlanIlustradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Robinson, MarilynnePrefácioautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Simonsen, HelgeTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Skei, Hans H.Tradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Stroud, Steven H.Ilustradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tadini, EmilioIntroduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tavares, ClarisseTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Vandenbergh, JohnTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Warren, Robert PennIntroduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado

Está contido em

Tem a adaptação

É resumida em

Tem como estudo

Tem um comentário sobre o texto

Tem um guia de estudo para estudantes

Prêmios

Notable Lists

Você deve entrar para editar os dados de Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Compartilhado.
Título canônico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Lugares importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Eventos importantes
Filmes relacionados
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Dedicatória
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Through the fence, between the curling flower spaces, I could see them hitting.
Citações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Once a bitch, always a bitch, what I say.
Got it at the getting place.
'You're not a gentleman, Spoade said. 'No, I'm Canadian.' Shreve said.
"Dogs are dead." Caddy said. "And when Nancy fell in the ditch and Roskus shot her and the buzzards came and undressed her."
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
(Clique para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Aviso de desambiguação
Editores da Publicação
Autores Resenhistas (normalmente na contracapa do livro)
Idioma original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
CDD/MDS canônico
LCC Canônico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês

Nenhum(a)

The Sound and the Fury is the tragedy of the Compson family, featuring some of the most memorable characters in literature: beautiful, rebellious Caddy; the manchild Benjy; haunted, neurotic Quentin; Jason, the brutal cynic; and Dilsey, their black servant. Their lives fragmented and harrowed by history and legacy, the character's voices and actions mesh to create what is arguably Faulkner's masterpiece and  one of the greatest novels of the twentieth century. "I give you the mausoleum of all hope and desire. . . . I give it to you not that you may remember time, but that you might forget it now and then for a moment and not spend all of your breath trying to conquer it. Because no battle is ever won he said. They are not even fought. The field only reveals to man his own folly and despair, and victory is an illusion of philosophers and fools." --from The Sound and the Fury

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo em haiku

Biblioteca Histórica: William Faulkner

William Faulkner tem uma Biblioteca Histórica. As bibliotecas históricas são bibliotecas privadas de leitores famosos introduzidas por membros do LibraryThing que integram o grupo Biblioteca Históricas.

Veja de William Faulkner o perfil histórico.

Veja de a página de autor deWilliam Faulkner.

Current Discussions

Folio Society Devotees: Sound and Fury em Book talk

Folio Society Devotees: Sound and Fury em Folio Society Devotees

Capas populares

Links rápidos

Avaliação

Média: (3.96)
0.5 14
1 108
1.5 9
2 193
2.5 36
3 407
3.5 97
4 825
4.5 136
5 1092

 

Sobre | Contato | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blog | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Históricas | Os primeiros revisores | Conhecimento Comum | 207,160,604 livros! | Barra superior: Sempre visível