Página inicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquise No Site
Este site usa cookies para fornecer nossos serviços, melhorar o desempenho, para análises e (se não estiver conectado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing, você reconhece que leu e entendeu nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade . Seu uso do site e dos serviços está sujeito a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados do Google Livros

Clique em uma foto para ir ao Google Livros

Carregando...

Gender and Language in British Literary Criticism, 1660-1790

de Laura L. Runge

MembrosResenhasPopularidadeAvaliação médiaConversas
4Nenhum(a)2,874,410Nenhum(a)Nenhum(a)
During the eighteenth century, British critics applied terms of gender to literature according to the belief that masculine values represented the best literature and feminine terms signified less important works or authors. Laura Runge contends however that the meaning of gendered terms like 'manly' or 'effeminate' changes over time, and that the language of eighteenth-century criticism cannot be fully understood without careful analysis of the gendered language of the era. She examines conventions in various fields of critical language - Dryden's prose, the early novel, criticism by women, and the developing aesthetic - to show how gendered epistemology shaped critical 'truths'. Her exploration of critical commonplaces, such as regarding the heroic and the sublime as masculine modes and the novel as a feminine genre, addresses issues central to eighteenth-century studies.… (mais)
Adicionado recentemente porLMaruca, cvmiller1, Alex_King, brynhildur
Nenhum(a)
Carregando...

Registre-se no LibraryThing tpara descobrir se gostará deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

Sem resenhas
sem resenhas | adicionar uma resenha
Você deve entrar para editar os dados de Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Compartilhado.
Título canônico
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Lugares importantes
Eventos importantes
Filmes relacionados
Premiações
Epígrafe
Dedicatória
Primeiras palavras
Citações
Últimas palavras
Aviso de desambiguação
Editores da Publicação
Autores Resenhistas (normalmente na contracapa do livro)
Idioma original
CDD/MDS canônico
Canonical LCC

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês

Nenhum(a)

During the eighteenth century, British critics applied terms of gender to literature according to the belief that masculine values represented the best literature and feminine terms signified less important works or authors. Laura Runge contends however that the meaning of gendered terms like 'manly' or 'effeminate' changes over time, and that the language of eighteenth-century criticism cannot be fully understood without careful analysis of the gendered language of the era. She examines conventions in various fields of critical language - Dryden's prose, the early novel, criticism by women, and the developing aesthetic - to show how gendered epistemology shaped critical 'truths'. Her exploration of critical commonplaces, such as regarding the heroic and the sublime as masculine modes and the novel as a feminine genre, addresses issues central to eighteenth-century studies.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo em haiku

Capas populares

Links rápidos

Gêneros

Melvil Decimal System (DDC)

801.95 — Literature By Topic Literary Theory Literary theory and criticism

Classificação da Biblioteca do Congresso dos E.U.A. (LCC)

Avaliação

Média: Sem avaliação.

É você?

Torne-se um autor do LibraryThing.

 

Sobre | Contato | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blog | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Históricas | Os primeiros revisores | Conhecimento Comum | 163,255,942 livros! | Barra superior: Sempre visível