Página inicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquise No Site
Este site usa cookies para fornecer nossos serviços, melhorar o desempenho, para análises e (se não estiver conectado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing, você reconhece que leu e entendeu nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade . Seu uso do site e dos serviços está sujeito a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados do Google Livros

Clique em uma foto para ir ao Google Livros

Carregando...

Dolly City (1992)

de Orly Castel-Bloom

MembrosResenhasPopularidadeAvaliação médiaMenções
933229,020 (3.14)7
Gruesome, unhinged, and hilarious, Dolly City is widely recognized as one of the most disconcerting--and brilliant--literary works ever to come out of Israel.
Carregando...

Registre-se no LibraryThing tpara descobrir se gostará deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Veja também 7 menções

Exibindo 3 de 3
Dolly City by Orly Castel-Bloom

This short dystopian tale is written in a fearless, shocking and courageous language that, at first, can be off-putting. The author describes an Israel and a heroine beset with paranoia, chaos, disease and hopelessness. A doctor, trained in Katmandu, she travels her city and land searching for sense of family and security that is not possible in this horrid state of affairs. At one point, she adopts an infant and out of a misguided maternal instinct performs untold surgical and other medical interventions in a sick, misguided attempt to protect him from the world around them.

She meets a man called Gordon who claims “I’m the first Jew to work the land since the destruction of the Second temple” yet after being together for 9 months (symbolic) “history and folklore had taken him over completely. All the theories about Mother Earth and working the land were bullshit. He was sick of Dolly City, he wanted to try his luck in Mexico City”.

In the end one has to believe that the author's tale is a commentary on Israel and the complications it faces dealing with their Arab neighbors and their own internal political forces.

If one can get past the horror of its language it can be an engrossing experience that I will be thinking about for some time. This book is not for everyone. ( )
  berthirsch | Apr 9, 2016 |
4
  OberlinSWAP | Aug 1, 2015 |
5
  OberlinSWAP | Aug 1, 2015 |
Exibindo 3 de 3
sem resenhas | adicionar uma resenha
Você deve entrar para editar os dados de Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Compartilhado.
Título canônico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Lugares importantes
Eventos importantes
Filmes relacionados
Premiações
Epígrafe
Dedicatória
Primeiras palavras
Citações
Últimas palavras
Aviso de desambiguação
Editores da Publicação
Autores Resenhistas (normalmente na contracapa do livro)
Idioma original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
CDD/MDS canônico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês

Nenhum(a)

Gruesome, unhinged, and hilarious, Dolly City is widely recognized as one of the most disconcerting--and brilliant--literary works ever to come out of Israel.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo em haiku

Links rápidos

Capas populares

Avaliação

Média: (3.14)
0.5
1
1.5
2 3
2.5 1
3 3
3.5
4 3
4.5
5 1

GenreThing

No genres

É você?

Torne-se um autor do LibraryThing.

 

Sobre | Contato | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blog | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Históricas | Os primeiros revisores | Conhecimento Comum | 160,372,763 livros! | Barra superior: Sempre visível