Página inicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquise No Site
Este site usa cookies para fornecer nossos serviços, melhorar o desempenho, para análises e (se não estiver conectado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing, você reconhece que leu e entendeu nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade . Seu uso do site e dos serviços está sujeito a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados do Google Livros

Clique em uma foto para ir ao Google Livros

Léon l'Africain de Amin Maalouf
Carregando...

Léon l'Africain (original: 1986; edição: 1987)

de Amin Maalouf

MembrosResenhasPopularidadeAvaliação médiaMenções
1,2843210,964 (3.91)74
"I, Hasan the son of Muhammad the weigh-master, I, Jean-Leon de Medici, circumcised at the hand of a barber and baptized at the hand of a pope, I am now called the African, but I am not from Africa, nor from Europe, nor from Arabia. I am also called the Granadan, the Fassi, the Zayyati, but I come from no country, from no city, no tribe. I am the son of the road, my country is the caravan, my life the most unexpected of voyages." Thus wrote Leo Africanus, in his fortieth year, in this imaginary autobiography of the famous geographer, adventurer, and scholar Hasan al-Wazzan, who was born in Granada in 1488. His family fled the Inquisition and took him to the city of Fez, in North Africa. Hasan became an itinerant merchant, and made many journeys to the East, journeys rich in adventure and observation. He was captured by a Sicilian pirate and taken back to Rome as a gift to Pope Leo X, who baptized him Johannes Leo. While in Rome, he wrote the first trilingual dictionary (Latin, Arabic and Hebrew), as well as his celebrated Description of Africa, for which he is still remembered as Leo Africanus.… (mais)
Membro:Xavier.Guillot
Título:Léon l'Africain
Autores:Amin Maalouf
Informação:Le Livre de Poche (1987), Poche, 346 pages
Coleções:Histoire/ Roman
Avaliação:
Etiquetas:Nenhum(a)

Detalhes da Obra

Leo the African de Amin Maalouf (Author) (1986)

  1. 10
    Creation de Gore Vidal (mcenroeucsb)
    mcenroeucsb: Historical fiction journeys
  2. 10
    The Journeyer de Gary Jennings (mcenroeucsb)
    mcenroeucsb: Historical fiction journeys
  3. 00
    The Egyptian: A Novel de Mika Waltari (mcenroeucsb)
    mcenroeucsb: Historical fiction journey
  4. 00
    The Examination (Sunburst Book) de Malcolm Bosse (mcenroeucsb)
    mcenroeucsb: Historical fiction journeys
Carregando...

Registre-se no LibraryThing tpara descobrir se gostará deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Veja também 74 menções

Inglês (18)  Espanhol (8)  Holandês (2)  Francês (2)  Norueguês (1)  Catalão (1)  Todos os idiomas (32)
Mostrando 1-5 de 32 (seguinte | mostrar todas)
MBB-3
  Murtra | May 3, 2021 |
6ª reimp. de la 1ª ed.,1989
  miriminguea | Dec 23, 2020 |
Fictional memoirs of the 16th century travel writer Hasan al-Wazzan al-Gharnati al-Fassi aka Leo Africanus de Medici born in the last years before the fall of Granada in 1492, who grew up in the Maghreb and travelled backwards and forwards across the Sahara to Timbuktu, who lived in Egypt under the Mamelukes before it was conquered by the Ottomans, and who was captured by pirates and sold into slavery before becoming a diplomat and adviser serving Popes Leo X and Clement VII. ( )
  Robertgreaves | Nov 20, 2020 |
Read 2018, favourite. ( )
  sasameyuki | May 12, 2020 |
> Par celiatas (Le Livre de Poche) : Le tour du monde en 80 livres...
En 1518, un ambassadeur maghrébin revenant d'un pèlerinage à La Mecque est capturé par des pirates siciliens, qui l'offrent en cadeau à Léon X, le grand pape de la Renaissance. Il devient le géographe Jean-Léon de Médicis, dit Léon l'Africain.
Sa vie, faite de passions, de dangers et d'honneurs, est ponctuée par les grands événements de son temps. Il se trouve à Grenade pendant la Reconquista et doit fuir l'Inquisition avec sa famille, en Égypte lors de sa conquête par les Ottomans, en Afrique noire à l'apogée de l'empire de l'Askia Mohamed Touré, enfin à Rome aux plus belles heures de la Renaissance, ainsi qu'au moment du sac de la ville par les soldats de Charles Quint.
Homme d'Orient et d'Occident, d'Afrique et d'Europe, on pouvait difficilement trouver dans l'Histoire personnage dont la vie témoigne mieux de cette époque étonnante que fut le XVIe siècle.

> C'est fort. C'est tendre. C'est prodigieux. Amin Maalouf, vous ôtes un magicien. --Le Figaro Magazine

> Lanfry Jacques. Maalouf (Amin) : Léon l'Africain.
In: Revue française d'histoire d'outre-mer, tome 75, n°280, 3e trimestre 1988. p. 364… ; (en ligne),
URL : https://www.persee.fr/doc/outre_0300-9513_1988_num_75_280_2686_t1_0364_0000_2
  Joop-le-philosophe | Nov 25, 2018 |
Mostrando 1-5 de 32 (seguinte | mostrar todas)
sem resenhas | adicionar uma resenha

» Adicionar outros autores (10 possíveis)

Nome do autorFunçãoTipo de autorObra?Status
Maalouf, AminAutorautor principaltodas as ediçõesconfirmado
Gallego Urrutia, María TeresaTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Reverte Cejudo, María IsabelTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Sluglett, PeterTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Você deve entrar para editar os dados de Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Compartilhado.
Título canônico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Lugares importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Eventos importantes
Informação do Conhecimento Comum em espanhol. Edite para a localizar na sua língua.
Filmes relacionados
Premiações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Informação do Conhecimento Comum em espanhol. Edite para a localizar na sua língua.
No dudes, empero, de que León el Africano, León el viajero, también era yo. 
W.B.Yeats
Dedicatória
Informação do Conhecimento Comum em espanhol. Edite para a localizar na sua língua.
A Andrée
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em espanhol. Edite para a localizar na sua língua.
Ik, Hassan, zoon van Mohammed de weger, ik Johannes Leo de'Medici', besneden door de hand van een barbier en gedoopt door de hand van een paus, wordt tegenwoordig de Afrikaan genoemd, maar ik kom noch uit Afrika, noch uit Europa, noch uit Arabië. Men noemt mij ook de Granadijn, de Fassi, de Zayyati maar ik kom uit geen enkel land, geen enkele stad, geen enkele stam. Ik ben een zoon van de wegen, mijn vaderland is de karavaan en mijn leven de meest onverwachte der tochten.
A mí, Hassan, hijo de Mohamed el alamín, a mí, Juan León de Médicis, circuncidado por la mano de un barbero y bautizado por la mano de un papa, me llaman hoy el Africano, pero ni de África, ni de Europa, ni de Arabia soy.
Citações
Informação do Conhecimento Comum em espanhol. Edite para a localizar na sua língua.
No vaciles nunca en alejarte allende todos los mares, allende todas las fronteras, todas las patrias, todas las creencias.
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em espanhol. Edite para a localizar na sua língua.
(Clique para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Aviso de desambiguação
Editores da Publicação
Autores Resenhistas (normalmente na contracapa do livro)
Idioma original
Informação do Conhecimento Comum em Francês. Edite para a localizar na sua língua.
CDD/MDS canônico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês (2)

"I, Hasan the son of Muhammad the weigh-master, I, Jean-Leon de Medici, circumcised at the hand of a barber and baptized at the hand of a pope, I am now called the African, but I am not from Africa, nor from Europe, nor from Arabia. I am also called the Granadan, the Fassi, the Zayyati, but I come from no country, from no city, no tribe. I am the son of the road, my country is the caravan, my life the most unexpected of voyages." Thus wrote Leo Africanus, in his fortieth year, in this imaginary autobiography of the famous geographer, adventurer, and scholar Hasan al-Wazzan, who was born in Granada in 1488. His family fled the Inquisition and took him to the city of Fez, in North Africa. Hasan became an itinerant merchant, and made many journeys to the East, journeys rich in adventure and observation. He was captured by a Sicilian pirate and taken back to Rome as a gift to Pope Leo X, who baptized him Johannes Leo. While in Rome, he wrote the first trilingual dictionary (Latin, Arabic and Hebrew), as well as his celebrated Description of Africa, for which he is still remembered as Leo Africanus.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo em haiku

Links rápidos

Capas populares

Avaliação

Média: (3.91)
0.5
1 2
1.5 1
2 6
2.5 1
3 49
3.5 19
4 98
4.5 10
5 55

É você?

Torne-se um autor do LibraryThing.

 

Sobre | Contato | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blog | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Históricas | Os primeiros revisores | Conhecimento Comum | 157,863,486 livros! | Barra superior: Sempre visível