Página inicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquise No Site
Este site usa cookies para fornecer nossos serviços, melhorar o desempenho, para análises e (se não estiver conectado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing, você reconhece que leu e entendeu nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade . Seu uso do site e dos serviços está sujeito a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados do Google Livros

Clique em uma foto para ir ao Google Livros

The Girl with the Dragon Tattoo (Millennium…
Carregando...

The Girl with the Dragon Tattoo (Millennium Trilogy Book 1) (original: 2005; edição: 2008)

de Stieg Larsson (Autor)

MembrosResenhasPopularidadeAvaliação médiaConversas / Menções
37,334165536 (4.02)1 / 917
The disappearance forty years ago of Harriet Vanger, a young scion of one of the wealthiest families in Sweden, gnaws at her octogenarian uncle, Henrik Vanger. He is determined to know the truth about what he believes was her murder. He hires crusading journalist Mikael Blomkvist, recently at the wrong end of a libel case, to get to the bottom of Harriet's disappearance. Lisbeth Salander, a twenty-four-year-old, pierced, tattooed genius hacker, possessed of the hard-earned wisdom of someone twice her age--and a terrifying capacity for ruthlessness--assists Blomkvist with the investigation. This unlikely team discovers a vein of nearly unfathomable iniquity running through the Vanger family, an astonishing corruption at the highest echelon of Swedish industrialism--and a surprising connection between themselves.--From publisher description.… (mais)
Membro:JimRoditis
Título:The Girl with the Dragon Tattoo (Millennium Trilogy Book 1)
Autores:Stieg Larsson (Autor)
Informação:Quercus (2008), 538 pages
Coleções:Grahams
Avaliação:
Etiquetas:Graham, Fiction, C5

Detalhes da Obra

Os homens que não amavam as mulheres de Stieg Larsson (2005)

  1. 322
    Smilla's Sense of Snow de Peter Høeg (taz_)
    taz_: Charm school drop-outs Lisbeth Salander of "The Girl With The Dragon Tattoo" and Smilla Qaaviqaaq Jaspersen of "Smilla's Sense of Snow" strike me as unconventional soul sisters of the detective mystery. Each haunted by demons of the past, fiercely independent, armored in cynicism and misanthropy, they share a certain psychic landscape and brilliant, icy resourcefulness. If you love one, I predict you'll love the other.… (mais)
  2. 92
    Faceless Killers de Henning Mankell (Ronoc, Ronoc)
  3. 60
    Mallory's Oracle de Carol O'Connell (kraaivrouw)
    kraaivrouw: I think Lisbeth and Mallory have a lot in common.
  4. 93
    Jar City de Arnaldur Indriðason (ansate, ANeumann)
  5. 40
    The Mermaids Singing de Val McDermid (kraaivrouw)
    kraaivrouw: It's mentioned in the book and it's another great thriller.
  6. 51
    The Draining Lake de Arnaldur Indriðason (ansate)
  7. 51
    1Q84 de Haruki Murakami (BillPilgrim)
    BillPilgrim: Another kick-ass female heroine
  8. 40
    The Informationist de Taylor Stevens (aliklein)
  9. 119
    Let The Right One In de John Ajvide Lindqvist (MyriadBooks, mcenroeucsb)
    mcenroeucsb: Let the Right One In is a Swedish novel about a child vampire who just wants to be a normal kid, the pedophile who is obsessed with her, and the neighbor boy who wants to befriend her.
  10. 31
    Um Corpo Para O Crime de Val McDermid (adithyajones)
  11. 20
    Blue Belle de Andrew Vachss (birder4106)
    birder4106: Burke (Vacchs) und Salander (Larsson) haben sehr viel gemeinsam.
  12. 53
    Child of the Hive de Jessica Meats (EllieM)
    EllieM: Are you wondering 'what next?' after reading the The Girl With the Dragon Tattoo? I recommend that you try Child of The Hive by Jessica Meats. Both books are plot driven action packed thrillers with a rather unexpected heroine. Like Lisbeth Salander, Child of the Hive's Sophie is a highly intelligent computer geek. Someone you would not necessarily choose as a best friend but you grow fond of her as the story progresses. Stieg Larsson's blockbuster is a more traditional 'whodunnit' and the main plot puzzle is the identity of the murderer. Jessica Meats writes in a slightly a different genre, Child of The Hive is a speculative thriller on the borders of science fiction, and as such it presents different puzzles. For example a moral one, exactly which sub group should I classify as 'the bad guys'? As for guessing the ending, most people will not see where the book is going. I failed. But the surprising nature of the story is much of its fun. With the benefit of hindsight you can see that the climax of 'Child' is tidy and satisfactory. Certainly not one of those annoying thrillers with a plot balanced on one very unlikely clue which has been carefully draped in numerous red herrings. Both books should appeal to a wide range of readers, but I suggest Child of the Hive is also more suitable for a slightly younger group than The Girl With the Dragon Tattoo which is distinctly adult in places. Child of The Hive is a really ‘good read’, I give it 5 stars out of five… (mais)
  13. 10
    Dália Negra de James Ellroy (5hrdrive)
  14. 21
    The Crow Road de Iain Banks (Usuário anônimo)
  15. 21
    Sun Storm de Åsa Larsson (amberwitch)
    amberwitch: Wellwritten crimestories set in Sweden with female protagonists.
  16. 32
    The Dogs of Riga de Henning Mankell (Ronoc)
  17. 65
    The Ice Princess de Camilla Läckberg (Patangel)
  18. 00
    Generation Loss de Elizabeth Hand (JuliaMaria)
  19. 00
    Purity de Jonathan Franzen (kristina25)
  20. 00
    Fiela's Child de Dalene Matthee (charlie68)
    charlie68: Also a good mystery about someone that disappears.

(ver todas 48 recomendações)

Carregando...

Registre-se no LibraryThing tpara descobrir se gostará deste livro.

Inglês (1,497)  Holandês (34)  Espanhol (29)  Francês (14)  Alemão (14)  Sueco (13)  Italiano (13)  Dinamarquês (11)  Catalão (11)  Português (Brasil) (4)  Português (Portugal) (3)  Finlandês (2)  Norueguês (2)  Hebraico (1)  Todos os idiomas (1,648)
Exibindo 4 de 4
7 reimpressões, livro muito bom
  fabiano1981 | Dec 30, 2020 |
Tirando os defeitos de tradução (repetição incessante de determinadas expressões), vale a pena a leitura. Policial de primeira! ( )
  38452746 | Sep 29, 2010 |
Um excepcional livro policial com uma improvável e cativante heroína. Não se consegue parar de ler até a surpreendente conclusão. ( )
  hrjunior | Sep 9, 2009 |
Li em alguns lugares que um dos principais trunfos da trama de Larsson repousa no fato de ele subverter os papéis tradicionais nas tramas policialescas. E isso estaria evidente na pouco ortodoxa dupla de protagonistas da série Millennium. De um lado, o jornalista econômico Mikael Blomkvist, com uma carreira irretocável marcada por investigações profundas, denúncias corajosas e a consequente formação de uma legião de detratores e arquinimigos. Capaz de abalar impérios corrompidos com fatos inapeláveis e palavras contundentes, Blomkvist não desfere um soco ou dispara um tiro sequer durante todas as 522 páginas da história. Já Lisbeth Salander, que virá a se tornar sua colega, é uma jovem de vida nebulosa, misantropa, de aparência frágil mas que se revela capaz de acessos de fúria incontrolável dignos de um lutador de UFC; acima de tudo, possui um raciocínio capaz de desnortear raposas. Ela ocupa, poderíamos dizer, o papel forte da dupla.

Não me parece que essa forma de distribuir os papéis, embaralhando características supostamente “masculinas” e “femininas”, seja propriamente uma novidade — aliás, a própria distinção por gêneros de traços de caráter é pra lá de questionável. O que realmente me atraiu foi a riqueza de temas que vão se incorporando à trama, e a maneira (quase sempre) segura com que Larsson vai conduzindo-os ao longo do livro. Uma família tradicional e seus segredos? Ok. Um mistério não resolvido do passado e que continua a assombrar os envolvidos dia após dia? Ok. Uma dupla de investigadores cativantes e que nos conquistam sua inteligência e determinação? Ok. Mas a história é atravessada por crimes econômicos, pontuada por reflexões éticas, avança em múltiplas direções, sem deixar de esmiuçar a vida de seus personagens, nos apresentando os rincões da gélida Suécia e também da alma humana. Acima de tudo, é nessa versatilidade que está a força do romance.

De qualquer forma, não espere que Os homens que não amavam as mulheres seja um clássico. Pode ser que daqui a alguns anos, quando a poeira levantada por filmes (o primeiro começou a estrear em capitais européias no final de maio) e etc. baixar, ele e os outros livros da série caiam no mais completo esquecimento. Quem sabe? Mas para quem não sofre da doença que obriga a condenar tudo quanto é romance policial aos porões da subliteratura, esta pode ser uma leitura bastante satisfatória.

***

Stieg Larsson morreu em 2004, com apenas cinquenta anos, e pouco tempo após entregar os três primeiros livros da série Millennium. Sim, porque dizem que ele tinha em mente pelo menos 10 livros. Sua viúva garante ter descoberto as primeiras 200 páginas do que seria a quarta aventura. Já se ouvem boatos de que editoras do mundo inteiro disputam o direito de colocar ghost-writers (sem trocadilhos) para escrever como se fossem Larsson (algo como o que se faz com Robert Ludlum). A verdade é que o destino da Millennium talvez nem Blomkvist ou Salander sejam capazes de prever.

[ http://oqueijoeosvermes.wordpress.com/2009/07/04/o-homem-que-amava-um-bom-mister... ] ( )
  Ronoc | Jul 5, 2009 |
Exibindo 4 de 4
adicionado por grimm | editarRomans et Lectures, Calepin (Sep 9, 2009)
 
[Richman reviews several Scandinavian novels, including Larsson's.]

Why have readers taken to these writers? The novels are not formally innovative: With a few exceptions, these are straightforward whodunits, hewing closely to conventional models from the English tradition. Nor does their appeal depend on a "relentlessly bleak view of the world," as a writer for the London Times has put it. Bleak worldviews are not particularly hard to come by in crime novels, no matter what country they come from.

What distinguishes these books is not some element of Nordic grimness but their evocation of an almost sublime tranquility. When a crime occurs, it is shocking exactly because it disrupts a world that, at least to an American reader, seems utopian in its peacefulness, happiness, and orderliness.
adicionado por elenchus | editarSlate.com, Nathanial Rich (Jul 8, 2009)
 
It’s Mr. Larsson’s two protagonists — Carl Mikael Blomkvist, a reporter filling the role of detective, and his sidekick, Lisbeth Salander, a k a the girl with the dragon tattoo — who make this novel more than your run-of-the-mill mystery: they’re both compelling, conflicted, complicated people, idiosyncratic in the extreme, and interesting enough to compensate for the plot mechanics, which seize up as the book nears its unsatisfying conclusion.
 
The novel offers a thoroughly ugly view of human nature, especially when it comes to the way Swedish men treat Swedish women. In Larsson’s world, sadism, murder and suicide are commonplace — as is lots of casual sex. (Sweden isn’t all bad.)
 
The first-time author's excitement at his creation is palpable, strangely, in the book's sometimes amateurish construction. There are frequent long digressions in this big book (more than 500 pages) in which he laboriously fills in back-story details. Then there is the Vanger family; what might have seemed like a bit of fun gets out of hand as easily more than 20 people with the surname Vanger are mixed into the story. To his credit, though, he always regains control and restores momentum.
adicionado por Shortride | editarThe Age, Jeff Glorfeld (Mar 17, 2008)
 

» Adicionar outros autores (22 possíveis)

Nome do autorFunçãoTipo de autorObra?Status
Larsson, Stiegautor principaltodas as ediçõesconfirmado
Bjørnson, ElisabethTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Brynolfsson, ReineNarradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Colom, Núria VivesTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Giorgetti Cima, CarmenTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Gombau i Arnau, AlexandreTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Keeland, RegTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Kuhn, WibkeTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Kyrö, MarjaTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Mendelsund, PeterDesigner da capaautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Ortega Román, Juan JoséTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Vance, SimonNarradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Wenner, MartinReaderautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Você deve entrar para editar os dados de Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Compartilhado.
Título canônico
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Lugares importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Eventos importantes
Filmes relacionados
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Premiações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Dedicatória
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Det hade blivit en årligen återkommande händelse.
It happened every year, was almost a ritual.
Citações
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Aviso de desambiguação
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Män som hatar kvinnor ("Men who Hate Women"), 2005. English translation by Reg Keeland under the title The Girl with the Dragon Tattoo, January 2008.
ISBN 0307269752 is for The Girl With the Dragon Tattoo
Editores da Publicação
Autores Resenhistas (normalmente na contracapa do livro)
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Idioma original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
CDD/MDS canônico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês (2)

The disappearance forty years ago of Harriet Vanger, a young scion of one of the wealthiest families in Sweden, gnaws at her octogenarian uncle, Henrik Vanger. He is determined to know the truth about what he believes was her murder. He hires crusading journalist Mikael Blomkvist, recently at the wrong end of a libel case, to get to the bottom of Harriet's disappearance. Lisbeth Salander, a twenty-four-year-old, pierced, tattooed genius hacker, possessed of the hard-earned wisdom of someone twice her age--and a terrifying capacity for ruthlessness--assists Blomkvist with the investigation. This unlikely team discovers a vein of nearly unfathomable iniquity running through the Vanger family, an astonishing corruption at the highest echelon of Swedish industrialism--and a surprising connection between themselves.--From publisher description.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo em haiku

Links rápidos

Capas populares

Avaliação

Média: (4.02)
0.5 29
1 231
1.5 27
2 480
2.5 133
3 1795
3.5 565
4 4643
4.5 700
5 4045

É você?

Torne-se um autor do LibraryThing.

 

Sobre | Contato | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blog | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Históricas | Os primeiros revisores | Conhecimento Comum | 157,822,503 livros! | Barra superior: Sempre visível