Página inicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquise No Site
Este site usa cookies para fornecer nossos serviços, melhorar o desempenho, para análises e (se não estiver conectado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing, você reconhece que leu e entendeu nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade . Seu uso do site e dos serviços está sujeito a essas políticas e termos.

Resultados do Google Livros

Clique em uma foto para ir ao Google Livros

Carregando...

I, Tituba, Black Witch of Salem (1992)

de Maryse Condé

Outros autores: Veja a seção outros autores.

MembrosResenhasPopularidadeAvaliação médiaMenções
8931523,906 (3.94)27
This wild and entertaining novel expands on the true story of the West Indian slave Tituba, who was accused of witchcraft in Salem, Massachusetts, arrested in 1692, and forgotten in jail until the general amnesty for witches two years later. Maryse Condé brings Tituba out of historical silence and creates for her a fictional childhood, adolescence, and old age. She turns her into what she calls "a sort of female hero, an epic heroine, like the legendary 'Nanny of the maroons,'" who, schooled in the sorcery and magical ritual of obeah, is arrested for healing members of the family that owns her. CARAF Books:Caribbean and African Literature Translated from French This book has been supported by a grant from the National Endowment for the Humanities, an independent federal agencY.… (mais)
Carregando...

Registre-se no LibraryThing tpara descobrir se gostará deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Veja também 27 menções

Inglês (12)  Francês (2)  Espanhol (1)  Todos os idiomas (15)
Mostrando 1-5 de 15 (seguinte | mostrar todas)
Livro premiado de uma das mais importantes escritoras negras da atualidade.

Tituba, mulher negra, nascida em Barbados, no século XVII, renasce, três séculos depois. Torna-se outra vez real, pelas mãos da premiada escritora Maryse Condé, vencedora do New Academy Prize 2018 (Prêmio Nobel Alternativo).

No início do livro, Maryse Condé anota: "Tituba e eu vivemos uma estreita intimidade durante um ano. Foi no correr de nossas intermináveis conversas que ela me disse essas coisas que ainda não havia confiado a ninguém." Da mesma forma, quem lê Tituba poderá ouvi-la falar, do invisível, desestabilizando estruturas cristalizadas, mediando novas concepções de identidades e culturas e protegendo as pessoas insurgentes.

Aqui, essa personagem fascinante, é retirada do silêncio a que a historiografia lhe destinou. Filha de uma mulher negra escravizada, viveu cedo o terror de ver a mãe assassinada por se defender do estupro de um homem branco e de saber que o pai se matou por causa do mesmo homem branco. Cresceu sob os cuidados de uma mulher que tinha o poder da cura e que a iniciou nos mistérios. Adulta, apaixonou-se por John Indien e abdicou, por ele, da própria liberdade.

Uma das primeiras mulheres julgadas por praticar bruxaria nos tribunais de Salem, em 1692, Tituba fora escravizada e levada para a Nova Inglaterra pelo pastor Samuel Parris, que a denunciou. Mesmo protegida pelos espíritos, não pôde escapar das mentiras e acusações da histeria puritana daquela época.

A história de Tituba é a história das mulheres da diáspora e do povo negro. É também a história de todas as pessoas que seguem a própria verdade, em vez de professar a fé do colonizador. É a história dos e das dissidentes e dos seres de alma livre. Por isso é uma história bela e complexa, cujo final, a despeito dos infortúnios, é sempre benfazejo, pois é a história dos que resistem.

"Para saber de Tituba, a bruxa negra de Salem, é preciso acompanhar quem sabe lidar com a alquimia das palavras. Maryse Condé tem as fórmulas, as poções mágicas da escrita." - Conceição Evaristo
  Camargos_livros | Aug 30, 2023 |
En s’emparant d’un personnage historique, l’une des fameuses sorcières de Salem, esclave noire du révérend Parris, Maryse Condé opère un rapprochement plutôt audacieux pour l’époque (ce livre a été publié en 1986) entre la condition noire et la condition féminine. En faisant de Tituba un personnage fort, elle montre le prix élevé qu’il faut parfois payer lorsque l’on est déterminé à vivre sa vie selon ses propres lois et désirs.
Encore une fois, j’entre dans l’œuvre de Maryse Condé par la petite porte (ma première rencontre avec elle s’est faite grâce à un livre pour enfant, [Rêves amers], il s’agit ici de ma deuxième rencontre, grâce à une lecture sur France Culture), et encore une fois, je découvre une plume simple et efficace en même temps que poétique et affirmée. Il faut vraiment que je lise cette autrice de façon plus approfondie, ce livre d’abord qu’il faudra que je lise en entier, et puis d’autres aussi.
  raton-liseur | May 29, 2023 |
Maryse Condé adopta la voz de Tituba, la esclava negra juzgada en los famosos procesos por brujería que tuvieron lugar, en medio de una fiebre de histeria colectiva, en la ciudad de Salem, a finales del siglo XVII. Hija de la esclava Abena, que fue violada por un marinero inglés a bordo de un barco negrero, Tituba fue iniciada en el arte de lo sobrenatural por Man Yaya, una de las curanderas más poderosas de la isla de Barbados. Incapaz de sustraerse a la influencia de los hombres indeseables y de baja moral, Tituba pasa a ser propiedad de un pastor obsesionado con Satán, y acabará recalando en la pequeña comunidad puritana de Salem, en Massachusetts, donde será juzgada y encarcelada, acusada de haber embrujado a las niñas del pueblo. Detenida, abandonada en prisión, Maryse Condé la rehabilita, la arranca del olvido al que había sido condenada y, finalmente, la devuelve a su país natal en la época de los negros cimarrones y de las primeras revueltas de esclavos.
  Natt90 | Feb 14, 2023 |
Nearly forgotten among the infamy of the 17th-century Salem Witch Trials is the real account of Tituba, an enslaved woman who was actually one of the first to be accused, and whose existence at all has been relegated to little more than a footnote among records from the time. In this historical novel, Condé imagines Tituba's origins, her life in Barbados before being brought to Salem, and her life following the trials.

I had never heard previously that, among all the hysteria surrounding the SWTs, one of the accused was an enslaved woman, and I actually feel a little bit abashed never to even have considered that there was an enslaved population already at the time among early New England settlers. To have an author open my eyes and teach me new things and different perspectives on history always makes me feel grateful. Given the subject matter it was a somewhat heavy read, but I enjoyed it despite that and the frequency of magical realism, which usually makes me groan. Recommended for readers who enjoy retellings told from alternate character's viewpoint. ( )
  ryner | Dec 17, 2022 |
Reminded me somewhat of The Red Tent by Diamant, but with a more complex and self aware feeling. ( )
  Orion_Merlin_Parker | Oct 9, 2022 |
Mostrando 1-5 de 15 (seguinte | mostrar todas)

» Adicionar outros autores (6 possíveis)

Nome do autorFunçãoTipo de autorObra?Status
Maryse Condéautor principaltodas as ediçõescalculado
Klapwijk, EdithTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Philcox, RichardTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Valls, OriolTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado

Pertence à série publicada

Você deve entrar para editar os dados de Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Compartilhado.
Título canônico
Informação do Conhecimento Comum em Holandês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Lugares importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Eventos importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Filmes relacionados
Epígrafe
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Tituba and I lived for a year on the closest of terms. During our endless conversations, she told me things she had confided to nobody else.

--Maryse Conde

Death is a porte whereby we pass to joye;
Lyfe is a lake that drowneth all in payne.
--John Harrington
Dedicatória
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Abena, my mother, was raped by an English sailor on the deck of Christ the King one day in the year 16** while the ship was sailing for Barbados. I was born from this act of aggression. From this act of hatred and contempt.
Citações
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
(Clique para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Aviso de desambiguação
Editores da Publicação
Autores Resenhistas (normalmente na contracapa do livro)
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Idioma original
Informação do Conhecimento Comum em Holandês. Edite para a localizar na sua língua.
CDD/MDS canônico
LCC Canônico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês (2)

This wild and entertaining novel expands on the true story of the West Indian slave Tituba, who was accused of witchcraft in Salem, Massachusetts, arrested in 1692, and forgotten in jail until the general amnesty for witches two years later. Maryse Condé brings Tituba out of historical silence and creates for her a fictional childhood, adolescence, and old age. She turns her into what she calls "a sort of female hero, an epic heroine, like the legendary 'Nanny of the maroons,'" who, schooled in the sorcery and magical ritual of obeah, is arrested for healing members of the family that owns her. CARAF Books:Caribbean and African Literature Translated from French This book has been supported by a grant from the National Endowment for the Humanities, an independent federal agencY.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo em haiku

Current Discussions

Nenhum(a)

Capas populares

Links rápidos

Avaliação

Média: (3.94)
0.5
1 1
1.5
2 7
2.5
3 21
3.5 3
4 57
4.5 10
5 27

É você?

Torne-se um autor do LibraryThing.

 

Sobre | Contato | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blog | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Históricas | Os primeiros revisores | Conhecimento Comum | 204,711,155 livros! | Barra superior: Sempre visível