Página inicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquise No Site
Este site usa cookies para fornecer nossos serviços, melhorar o desempenho, para análises e (se não estiver conectado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing, você reconhece que leu e entendeu nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade . Seu uso do site e dos serviços está sujeito a essas políticas e termos.

Resultados do Google Livros

Clique em uma foto para ir ao Google Livros

Carregando...

Cymbeline (1609)

de William Shakespeare

Outros autores: Veja a seção outros autores.

MembrosResenhasPopularidadeAvaliação médiaMenções
1,771299,922 (3.52)44
This edition of 'Cymbeline' shows how Shakespeare combined theatrical and poetic means to present a story of a marriage imperilled by mistrust and painfully rebuilt through the journeys undertaken by the heroine and hero.
Carregando...

Registre-se no LibraryThing tpara descobrir se gostará deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Veja também 44 menções

Inglês (27)  Catalão (1)  Sueco (1)  Todos os idiomas (29)
Mostrando 1-5 de 29 (seguinte | mostrar todas)
Definitely enjoyed it more than when I saw it performed but still not my favorite.

*Going to add an extra star after thinking it over. ( )
  Fortunesdearest | Feb 2, 2024 |
If I were rating the American Players Theatre performance of this play that I saw a couple of weeks ago, it would be a million stars, but I can’t say reading it gave me too much of a thrill. It was fine, it was weird, and in this case, it was more enjoyable to read it after I’d seen it (rather than before, which I usually do).
I like all the extras you get with these Folger’s editions—the introductory info about Shakespeare’s life, theatre during that period, the First Folio, and essays about the play—so it was a nice supplement to seeing it performed.
( )
  Harks | Dec 17, 2022 |
This play is not greatly to my taste. But it does work on stage, and is a surviving work of the great writer. Imogen, the King's daughter is falsely accused of adultery, by the machinations of Iachimo, who creates an appearance of the deed. Imogen flees her father's court, but does recover her position by an unlikely series of events. the play did not give birth to the usual number of later clichés in language. ( )
  DinadansFriend | Apr 5, 2022 |
A Comedy in the sense that most of the characters come out alive, but not much humor to it. A love tragedy which ends Happily Ever After.

I enjoyed the reading of this, and watching the BBC production of it. I would like to have a talk with Imogen about her everlasting love for a man who put out a hit on her because of circumstantial evidence, no matter how damning, but other than that it was one of the more satisfying plays I've read recently. I love the part of Pisanio, the servant. In my eyes, he is the man who deserves all praise. If I were ever to direct this play, he would be the focus. A level-headed man amongst all the flighty nobility. ( )
  MrsLee | Feb 11, 2022 |
This is definitely my favorite Shakespeare plays. It serves as a mashup of all of them, in terms of plot content, and I think that it has some of Shakespeare's most vivid characterizations. It also seems to have fewer vulgar jokes, so that makes it much more enjoyable. Altogether, a tough read, but an excellent one. ( )
  et.carole | Jan 21, 2022 |
Mostrando 1-5 de 29 (seguinte | mostrar todas)
I confess to a difficulty in feeling civilized just at present. Flying from the country, where the gentlemen of England are in an ecstasy of chicken-butchering, I return to town to find the higher wits assembled at a play three hundred years old, in which the sensation scene exhibits a woman waking up to find her husband reposing gorily in her arms with his head cut off. Pray understand, therefore, that I do not defend Cymbeline. It is for the most part stagey trash of the lowest melodramatic order, in parts abominably written, throughout intellectually vulgar, and, judged in point of thought by modern intellectual standards, vulgar, foolish, offensive, indecent, and exasperating beyond all tolerance.
adicionado por SnootyBaronet | editarThe Saturday Review, George Bernard Shaw (Sep 26, 1896)
 

» Adicionar outros autores (191 possíveis)

Nome do autorFunçãoTipo de autorObra?Status
Shakespeare, Williamautor principaltodas as ediçõesconfirmado
Cajander, PaavoTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Dowden, EdwardEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Göhler, GerhartPosfácioautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Hudson, Henry N.Editorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Kredel, FritzDesigner da capaautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Nosworthy, J. M.Editorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Rolfe, William JamesEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tieck, DorotheaTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado

Está contido em

Tem a adaptação

Inspirado

Tem como estudo

Tem um guia de estudo para estudantes

Você deve entrar para editar os dados de Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Compartilhado.
Título canônico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Lugares importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Eventos importantes
Filmes relacionados
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Dedicatória
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
You do not meet a man but frowns: our bloods
No more obey the heavens then our courtiers
Still seem as does the king.
First Gentleman. You do not meet a man but frowns.
our bloods
No more obey the heavens than our courtiers
Still seem as does the King.
Second Gentleman. But what’s the matter?
First Gentleman. His daughter, and the heir of his
kingdom, whom
He purposed to his wife’s sole son—a widow
That late he married—has referred herself
Unto a poor but worthy gentleman. She’s wedded,
Her husband banished, she imprisoned; all
Is outward sorrow; though I think the King
Be touched at very heart.
Citações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
No, 'tis slander,
Whose edge is sharper than the sword, whose tongue
Outvenoms all the worms of Nile, whose breath
Rides on the posting winds, and doth belie
All corners of the world.
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
(Clique para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
(Clique para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Aviso de desambiguação
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
This work is for the complete Cymbeline only. Do not combine this work with abridgements, adaptations or simplifications (such as "Shakespeare Made Easy"), Cliffs Notes or similar study guides, or anything else that does not contain the full text. Do not include any video recordings. Additionally, do not combine this with other plays.
Editores da Publicação
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Autores Resenhistas (normalmente na contracapa do livro)
Idioma original
CDD/MDS canônico
LCC Canônico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês (3)

This edition of 'Cymbeline' shows how Shakespeare combined theatrical and poetic means to present a story of a marriage imperilled by mistrust and painfully rebuilt through the journeys undertaken by the heroine and hero.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo em haiku

Current Discussions

Nenhum(a)

Capas populares

Links rápidos

Avaliação

Média: (3.52)
0.5 1
1 4
1.5 1
2 19
2.5 4
3 65
3.5 12
4 76
4.5 5
5 27

É você?

Torne-se um autor do LibraryThing.

 

Sobre | Contato | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blog | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Históricas | Os primeiros revisores | Conhecimento Comum | 208,725,732 livros! | Barra superior: Sempre visível