Página inicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquise No Site
Este site usa cookies para fornecer nossos serviços, melhorar o desempenho, para análises e (se não estiver conectado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing, você reconhece que leu e entendeu nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade . Seu uso do site e dos serviços está sujeito a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados do Google Livros

Clique em uma foto para ir ao Google Livros

Talo moskeijan vieressä de Kader Abdolah
Carregando...

Talo moskeijan vieressä (2005)

de Kader Abdolah

MembrosResenhasPopularidadeAvaliação médiaMenções
1,2135411,925 (3.99)76
Welcome to the house of the mosque . . . Iran, 1950. Spring has arrived, and as the women prepare the festivities, Sadiq waits for a suitor to knock on the door. Her uncle Nosrat returns from Tehran with a glamorous woman, while on the rooftop, Shahbal longs only for a television to watch the first moon landing. But not even the beloved grandmothers can foresee what will happen in the days and months to come. The household is set to experience great love and loss as it opens the doors to faith and politics. In this uplifting bestseller, Kader Abdolah charts the triumphs and tragedies of a family on the brink of revolution.… (mais)
Membro:Jeneli
Título:Talo moskeijan vieressä
Autores:Kader Abdolah
Informação:
Coleções:Sua biblioteca
Avaliação:
Etiquetas:Nenhum(a)

Detalhes da Obra

The House of the Mosque de Kader Abdolah (2005)

  1. 10
    Persepolis: The Story of a Childhood de Marjane Satrapi (souloftherose)
    souloftherose: Both books show the effects of the Iranian Revolution of 1979 on Iranian families. The House of the Mosque shows its effect on a Muslim family whereas Persepolis shows its effect on a more secular family. Both authors are writing from their own experience… (mais)
  2. 10
    A cidade do sol de Khaled Hosseini (sanddancer)
  3. 00
    De overgave de Arthur Japin (Usuário anônimo)
    Usuário anônimo: Beide boeken vertellen over een manier van leven
  4. 00
    The Blood of Flowers de Anita Amirrezvani (sanddancer)
Carregando...

Registre-se no LibraryThing tpara descobrir se gostará deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Veja também 76 menções

Inglês (27)  Holandês (19)  Espanhol (4)  Dinamarquês (2)  Italiano (1)  Norueguês (1)  Todos os idiomas (54)
Mostrando 1-5 de 54 (seguinte | mostrar todas)
Durante generaciones, la poderosa familia de Aga Yan ha ocupado una posición privilegiada en la tranquila ciudad de Senayán. Siguiendo una tradición secular, el clan habita una caserón de treinta y cinco habitaciones adosado a la mezquita, una enorme y animada colmena llena de abuelas, niños, sirvientes, comerciantes y santones. Por el edificio fluyen historias fascinantes,y alliíconviven el poder económico, y el poder espiritual, la religión y la vida social, las pasiones y los rezos. ( )
  Luz_19 | Aug 14, 2020 |
Boek herlezen voor mijn leesclub. Ik vond het weer mooi, heerlijke familieverhalen, schokkend wat d Islamitische revolutie teweeg heeft gebracht aan oorlog, terreur en onderdrukking in Iran. Abodlah is een heel goede verhalenverteller. ( )
1 vote vuurziel | Dec 30, 2019 |
The title of this book reflects the story within. The house of the mosque contains a large extended family who having responsibilities connected to the mosque. The book opens in the 1960's and takes the reader through to contemporary times, against a changing social and political backdrop. The events have a major impact on the various family members and it is with great difficulty that the recognized head of the household, Aqa Jaan, tries to support and steer his family through these turbulent times.
I loved this book and often found myself googling the various historical figures, places and events to further my knowledge. I felt I completed this book with a far greater understanding of the Iranian people and their country. ( )
  HelenBaker | Jul 24, 2019 |
ella, se plasma la historia de una poderosa familia, la de Aga Yan, importante comerciante de alfombras, afincada en una gran casa, adhosada a la mezquita. En esta morada discurren todo tipo de personajes, cual mosaico: abuelas, niños, sirvientes, comerciantes, religiosos, etc. y en ella conviven el poder económico y religioso de la ciudad. Hasta aquí, una historia de vidas y alegrías, pero más adelante, todo cambia con la aparición en escena de los integristas, y la religión se convierte en un arma de poder. ( )
  juan1961 | Nov 10, 2018 |
What a great book. It tells the story of an Iranian family at the end of the 1970s - early 1980s, how the revolution affects their lives, their perspective and their future. The language is quite simple and subdued but the message comes across beautifully. Although it's more of a chronicle of a family than it is plot-driven, this book carefully dissects the customs, daily life and interaction between people, the impact of the decisions made by individuals, the way people change under stress, how the country changed almost overnight and how it was perceived by the Iranian people. It gave me new insights into the history of Iran and the muslim-world and it made me curious to find out more about Iran. Highly recommended if you like historical fiction based on true facts. ( )
  Trifolia | Mar 15, 2018 |
Mostrando 1-5 de 54 (seguinte | mostrar todas)
Abdolah might say that he is offering a fabulous alternative to history, suited to a busy international taste nourished by Louis de Bernières and the Latin American school. Yet in Iran, where the government insists, for example, that protester Neda Agha Soltan was shot by her friends, there is already more than enough fable.
adicionado por souloftherose | editarThe Guardian, James Buchan (Apr 3, 2010)
 
Abdolah's juxtapositions - the spiritual and the earthly, myth and reality - give the story a powerful irony. Khomeini is, in 1979, a hero, we are reminded, before he becomes the villain. He offers Iran salvation from the tyrannical whimsies of the Shah. By the end, the freedom fighters are the new tyrants. Abdolah lathers the story with an almost deliberate nostalgia, choosing not to drive recent history into the present day. Instead, he presents just the nascent phases of the revolution and the wide-eyed innocence of those, such as Aqa Jaan, who held such high hopes for all it could have been.
adicionado por souloftherose | editarThe Independent, Arifa Akbar (Jan 8, 2010)
 

» Adicionar outros autores (14 possíveis)

Nome do autorFunçãoTipo de autorObra?Status
Kader Abdolahautor principaltodas as ediçõescalculado
Massotty, SusanTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Você deve entrar para editar os dados de Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Compartilhado.
Título canônico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Lugares importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Eventos importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Filmes relacionados
Premiações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Nun, wa alqalame wa ma yastorun.

By the pen and by what you write.

The Pen surah
'Bij de pen en bij wat je ermee schrijft'-de Pen
Dedicatória
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
To Aqa Jaan, so I can let him go
Aan Aga Djan om hem te laten gaan
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
There was once a house, and old house, which was known as 'the house of the Mosque'. It was a large house with thirty-five rooms.
Alef Lam Miem. Er was eens een huis, een oud huis, dat ´het huis van de moskee´ heette.
Citações
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
(Clique para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
(Clique para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Aviso de desambiguação
Editores da Publicação
Autores Resenhistas (normalmente na contracapa do livro)
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Idioma original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
CDD/MDS canônico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês

Nenhum(a)

Welcome to the house of the mosque . . . Iran, 1950. Spring has arrived, and as the women prepare the festivities, Sadiq waits for a suitor to knock on the door. Her uncle Nosrat returns from Tehran with a glamorous woman, while on the rooftop, Shahbal longs only for a television to watch the first moon landing. But not even the beloved grandmothers can foresee what will happen in the days and months to come. The household is set to experience great love and loss as it opens the doors to faith and politics. In this uplifting bestseller, Kader Abdolah charts the triumphs and tragedies of a family on the brink of revolution.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo em haiku

LibraryThing Early Reviewers Alum

O livro de Kader Abdolah, The House of the Mosque, estava disponível em LibraryThing Early Reviewers.

Inscreva-se para obter uma cópia da pré-publicação em troca de uma resenha.

Links rápidos

Capas populares

Avaliação

Média: (3.99)
0.5 1
1 1
1.5 1
2 10
2.5 3
3 58
3.5 28
4 141
4.5 33
5 85

Canongate Books

2 edições deste livro foram publicadas por Canongate Books.

Edições: 184767240X, 1847672418

É você?

Torne-se um autor do LibraryThing.

 

Sobre | Contato | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blog | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Históricas | Os primeiros revisores | Conhecimento Comum | 159,234,098 livros! | Barra superior: Sempre visível