Página inicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquise No Site
Este site usa cookies para fornecer nossos serviços, melhorar o desempenho, para análises e (se não estiver conectado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing, você reconhece que leu e entendeu nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade . Seu uso do site e dos serviços está sujeito a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados do Google Livros

Clique em uma foto para ir ao Google Livros

Where She Went de Gayle Forman
Carregando...

Where She Went (edição: 2012)

de Gayle Forman (Autor)

Séries: If I Stay (2)

MembrosResenhasPopularidadeAvaliação médiaMenções
3,1712423,149 (4.01)60
Adam, now a rising rock star, and Mia, a successful cellist, reunite in New York and reconnect after the horrific events that tore them apart when Mia almost died in a car accident three years earlier.
Membro:EGHarger29
Título:Where She Went
Autores:Gayle Forman (Autor)
Informação:Speak (2012), Edition: Reprint, 304 pages
Coleções:Sua biblioteca
Avaliação:
Etiquetas:Nenhum(a)

Detalhes da Obra

Where She Went de Gayle Forman

Carregando...

Registre-se no LibraryThing tpara descobrir se gostará deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Veja também 60 menções

Quarta passada, dia 22, terminei a leitura de "Para Onde Ela Foi", o livro que continua a história de "Se Eu Ficar", cuja adaptação para filme de cinema tanto me impressionou pouco mais de duas semanas atrás.
Abençoado Kindle! E abençoada leitura. Gayle Forman é realmente uma autora de raro talento. Que livro visceral! Enquanto acompanhava o drama de Adam, me ocorreu que seu efeito era ainda mais intenso porque, alguns efeitos cosméticos à parte, as situações eram absolutamente verossímeis. Os dilemas de Mia e Adam são exatamente os mesmos que provavelmente aconteceram várias vezes nas vidas de muitas pessoas que você e eu conhecemos e jamais chegamos a ficar sabendo. Constatar esse fato, saber disso com tanta certeza, transforma uma história de perda, dor e decisões em um verdadeiro horror existencial. Como se pode resolver o que é absolutamente normal? Como se pode encontrar abrigo do que já está resolvido?
É bem esse o tipo de perguntas que Adam - que neste livro é promovido a protagonista e personagem de perspectiva - se pergunta repetidamente. Sua aflição em querer visceralmente simplesmente descobrir que as coisas não são como tudo indica que de fato são é inebriante, vertiginosa, aterradora até. A história que se passa praticamente toda em pouco mais de doze horas e a maior parte de seus momentos mais intensos são duas pessoas conversando sobre assuntos normais em situações normais. Como é perturbador constatar isso...
"Se Eu Ficar" era uma história sobre a aceitação da perda. "Para Onde Ela Foi", adequadamente, fala sobre o que fica depois da perda e como se lida com situações que deveriam parecer normais e aceitáveis, mas simplesmente não o são. À medida que as páginas são viradas e acompanhamos Adam em conversas tão sensatas, tão normais, a angústia cresce e precisa ser expressa. Adam é um protagonista particularmente cerebral e contido, que por vezes parece viver em dois planos de existência contrastantes ao mesmo tempo. Ele sabe exatamente quem é, o que valoriza e o que busca. E neste livro ele alcança o maior triunfo que poderia conceber: ele aprende a de fato aceitar e estar em paz com essa constatação, depois de três anos de luta.
Só de me lembrar do caminho que ele percorre e do resultado que consegue, da forma serena como diz o indizível, simplesmente porque aceitou que é a coisa certa a fazer... tenho vontade de gritar. Poucas vezes li ou experimentei de qualquer outra forma uma história tão sutilmente e poderosamente catártica.
Altamente recomendado. E poderosamente existencial. Mas prepare-se para poder chorar e quem sabe gritar um pouco, melhora o aproveitamento. Se por acaso você tem interesse por música e aprecia o efeito dessa arte na percepção dos fatos, mais um motivo para eu lhe indicar este livro. A autora explica na dedicatória que esse teve esse benefício, o que talvez ajude a explicar a sublime sofisticação da trama. ( )
  Luis_O_M_Dantas | Oct 23, 2014 |
Os dilemas de Mia e Adam são exatamente os mesmos que provavelmente aconteceram várias vezes nas vidas de muitas pessoas que você e eu conhecemos e jamais chegamos a ficar sabendo. Constatar esse fato, saber disso com tanta certeza, transforma uma história de perda, dor e decisões em um verdadeiro horror existencial. Como se pode resolver o que é absolutamente normal? Como se pode encontrar abrigo do que já está resolvido?
adicionado por Luis_O_M_Dantas | editarMy blog, Luis Dantas (Oct 24, 2014)
 
As I read WHERE SHE WENT I felt a weight settle in my chest. Adam's pain and loss was so palpable that certain passages left me without the ability to breath. I was so overcome with emotion that I was left bereft of tears. I understood Adam's anger, sympathized with Mia's decisions and was a willing captive to their journey. I truly enjoyed the music lyrics that introduced certain chapters it is one of my favorite bits that add to the magic of this book. Gayle Forman is an amazing talent and she has returned with a story that is filled with love, anger, heartbreak and hope. In the same beautiful lyrical style as before while returning us to a couple that we can never forget.
adicionado por nata_ku | editarMine, Natalija Kuznecova (Nov 19, 2010)
 

Pertence à série

Você deve entrar para editar os dados de Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Compartilhado.
Título canônico
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Lugares importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Eventos importantes
Filmes relacionados
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Premiações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
It may well be that in a difficult hour,
Pinned down by pain and moaning for release,
Or nagged by want past resolutions power,
I might be driven to sell your love for peace,
Or trade the memory of this night for food,
It may well be. I do not think I would.
- Edna St. Vincent Millay
Excerpt from "Love is not all, it is not meat or drink"
Dedicatória
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
FOR MY PARENTS: for saying I can.
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Every morning I wake up and tell myself this: It's just one day, one twenty-four-hour period to get yourself through.
Citações
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Aviso de desambiguação
Editores da Publicação
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Autores Resenhistas (normalmente na contracapa do livro)
Idioma original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
CDD/MDS canônico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês

Nenhum(a)

Adam, now a rising rock star, and Mia, a successful cellist, reunite in New York and reconnect after the horrific events that tore them apart when Mia almost died in a car accident three years earlier.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo em haiku

Links rápidos

Capas populares

Avaliação

Média: (4.01)
0.5
1 3
1.5 1
2 48
2.5 6
3 167
3.5 28
4 302
4.5 33
5 289

É você?

Torne-se um autor do LibraryThing.

 

Sobre | Contato | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blog | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Históricas | Os primeiros revisores | Conhecimento Comum | 160,486,202 livros! | Barra superior: Sempre visível