Picture of author.

Philip Roth (1933–2018)

Autor(a) de The Plot Against America

107+ Works 68,288 Membros 1,445 Reviews 302 Favorited

About the Author

Philip Milton Roth was born in Newark, New Jersey on March 19, 1933. He attended Rutgers University for one year before transferring to Bucknell University where he completed a B.A. in English with highest honors in 1954. He received an M.A. from the University of Chicago in 1955. His first book, mostrar mais Goodbye, Columbus, received the National Book Award in 1960. His other books include Letting Go, When She Was Good, Portnoy's Complaint, My Life as a Man, The Ghostwriter, Zuckerman Unbound, I Married a Communist, The Plot Against America, The Facts, The Anatomy Lesson, Exit Ghost, Deception, Nemesis, Everyman, Indignation, and The Humbling. He won the National Book Critic Circle Awards in 1987 for his novel The Counterlife and in 1992 for his memoir Patrimony: A True Story. He won the PEN/Faulkner Award for Fiction in 1993 for Operation Shylock: A Confession and in 2001 for The Human Stain, the National Book Award in 1995 for Sabbath's Theater, and the Pulitzer Prize in 1998 for American Pastoral. He stopped writing in 2010. He died from congestive heart failure on May 22, 2018 at the age of 85. (Bowker Author Biography) mostrar menos

Séries

Obras de Philip Roth

The Plot Against America (2004) 8,969 cópias
American Pastoral (1997) 8,091 cópias
Portnoy's Complaint (1967) 7,391 cópias
The Human Stain (2000) 6,588 cópias
Everyman (1997) 3,743 cópias
Sabbath's Theater (1995) 2,328 cópias
I Married a Communist (1998) 2,001 cópias
Indignation (2008) 1,960 cópias
The Ghost Writer (1979) 1,898 cópias
Exit Ghost (2007) 1,651 cópias
Nemesis (2010) 1,646 cópias
The Dying Animal (2001) 1,514 cópias
Operation Shylock: A Confession (1993) 1,488 cópias
The Counterlife (1986) 1,410 cópias
The Humbling (2009) 1,006 cópias
The Professor of Desire (1977) 994 cópias
The Great American Novel (1973) 961 cópias
The Breast (1972) 873 cópias
Zuckerman Unbound (1981) 844 cópias
Deception (1990) 780 cópias
The Anatomy Lesson (1983) 771 cópias
My Life as a Man (1970) 757 cópias
Our Gang (1971) 749 cópias
When She Was Good (1967) 691 cópias
Letting Go (1962) 597 cópias
The Prague Orgy (1985) 364 cópias
Reading Myself and Others (1975) 232 cópias
The American Trilogy (2011) 190 cópias
Philip Roth at 80: A Celebration (2014) — Contribuinte — 59 cópias
A Philip Roth Reader (1980) 44 cópias
Seven Contemporary Short Novels [Third Edition] (1997) — Contribuinte — 40 cópias
Seven Contemporary Short Novels [second edition] (1969) — Contribuinte — 35 cópias
The Human Stain [2000 film] (2004) — Original novel — 27 cópias
Writers From the Other Europe (4 Volume Set) (1979) — Editor — 21 cópias
New American Review # 1 (1967) 20 cópias
Goodbye, Columbus [1969 film] (2004) — Autor — 13 cópias
Goodbye, Columbus [novella] (1605) 7 cópias
The Courter | Defender of the Faith (2010) — Contribuinte — 3 cópias
Las vidas de Zuckerman (1988) 2 cópias
His Mistress's Voice (1995) 2 cópias
2004 1 exemplar(es)
SOS Title Unknown 1 exemplar(es)
Sem título 1 exemplar(es)
Upokorzenie (NIKE) (2011) 1 exemplar(es)
Novels, 1967-1972 1 exemplar(es)
Duch wyobraźni 1 exemplar(es)
Arzu Profesörü (2020) 1 exemplar(es)
צוקרמן ללא כבלים (1984) 1 exemplar(es)
Sokaktaki Adam (2021) 1 exemplar(es)
La Leçon d'anatomie (1985) 1 exemplar(es)
Novotny's Pain (1980) 1 exemplar(es)
American West's Acid Rain Test (1985) 1 exemplar(es)
Black Dogs 1 exemplar(es)
Free Dying Animal Poster (2001) 1 exemplar(es)
Letting Go, Part 1/2 (1983) 1 exemplar(es)
Letting Go, Part 2/2 (1983) 1 exemplar(es)
Libby 1 exemplar(es)
Everyman Ktokoľvek 1 exemplar(es)
Meme 1 exemplar(es)
Romanzi (2018) 1 exemplar(es)
A Writer at Work (2011) 1 exemplar(es)
The Shy Tulip Murders 1 exemplar(es)
casa bianca nostra 1 exemplar(es)
Zbogom, Kolumbo (2004) 1 exemplar(es)

Associated Works

Herzog (1964) — Introdução, algumas edições5,214 cópias
The Periodic Table (1975) — Introdução, algumas edições4,041 cópias
If This Is a Man (1947) — Posfácio, algumas edições3,832 cópias
Laughable Loves (1968) — Introdução, algumas edições2,923 cópias
The Best American Short Stories of the Century (2000) — Contribuinte — 1,565 cópias
The Story and Its Writer: An Introduction to Short Fiction (1983) — Contribuinte — 1,136 cópias
Literature: An Introduction to Fiction, Poetry, and Drama (1995) — Contribuinte, algumas edições927 cópias
A Tomb for Boris Davidovich (1978) — General Editor (of series), algumas edições710 cópias
The World of the Short Story: A 20th Century Collection (1986) — Contribuinte — 464 cópias
Mendelssohn Is on the Roof (1960) — Posfácio, algumas edições; Prefácio, algumas edições368 cópias
Wonderful Town: New York Stories from The New Yorker (2000) — Contribuinte — 356 cópias
Baseball: A Literary Anthology (2002) — Contribuinte — 337 cópias
The Best of Modern Humor (1983) — Contribuinte — 291 cópias
100 Years of the Best American Short Stories (2015) — Contribuinte — 291 cópias
Life With a Star (1949) — Prefácio, algumas edições275 cópias
The Treasury of American Short Stories (1981) — Contribuinte — 269 cópias
Great Jewish Short Stories (1963) — Autor, algumas edições239 cópias
Russell Baker's Book of American Humor (1993) — Contribuinte — 208 cópias
Sixteen Short Novels (1985) — Contribuinte — 177 cópias
Granta 24: Inside Intelligence (1988) — Contribuinte — 152 cópias
Other Men's Daughters (1973) — Introdução, algumas edições134 cópias
The Oxford Book of Jewish Stories (1998) — Contribuinte — 132 cópias
The Schocken Book of Contemporary Jewish Fiction (1992) — Contribuinte — 125 cópias
Growing Up Jewish: An Anthology (1970) — Contribuinte — 123 cópias
Norton Introduction to the Short Novel (1982) — Contribuinte — 99 cópias
The Granta Book of the American Long Story (1822) — Contribuinte — 99 cópias
Neurotica: Jewish Writers on Sex (1999) — Contribuinte — 86 cópias
Stories from The New Yorker, 1950 to 1960 (1958) — Contribuinte — 80 cópias
Great Esquire Fiction (1983) — Contribuinte — 70 cópias
The Grim Reader: Writings on Death, Dying, and Living On (1997) — Contribuinte — 61 cópias
Granta 147: 40th Birthday Special (2019) — Contribuinte — 57 cópias
The Jewish Writer (1998) — Contribuinte — 53 cópias
Modern Jewish stories (1963) — Contribuinte — 36 cópias
Fifty Best American Short Stories 1915-1965 (1965) — Contribuinte — 36 cópias
The Good Parts: The Best Erotic Writing in Modern Fiction (2000) — Contribuinte — 34 cópias
Kafkaesque: Stories Inspired by Franz Kafka (2011) — Contribuinte — 27 cópias
Trial and Error: An Oxford Anthology of Legal Stories (1998) — Contribuinte — 24 cópias
Studies in Fiction (1965) — Contribuinte — 22 cópias
Elegy [2008 film] (2009) — Original story — 22 cópias
American Pastoral [2016 film] (2016) — Original book — 18 cópias
The Best American Short Stories 1956 (1956) — Contribuinte — 17 cópias
Son of Man: Great Writing About Jesus Christ (2002) — Contribuinte — 17 cópias
Indignation [2016 film] (2016) — Original book — 14 cópias
Twenty-Nine Stories (1960) — Contribuinte — 13 cópias
The Best American Short Stories 1959 (1959) — Contribuinte — 13 cópias
The Best American Short Stories 1960 (1960) — Contribuinte — 11 cópias
The Playboy Book of Short Stories (1995) — Contribuinte — 11 cópias
Het derde Testament : Joodse verhalen (1995) — Contribuinte, algumas edições7 cópias
Moderne joodse verhalen (1964) — Contribuinte — 7 cópias
Portnoy's Complaint [1972 film] (2015) — Original novel — 4 cópias
Haut ab!: Haltungen zur rituellen Beschneidung (2014) — Contribuinte — 3 cópias
American Short Stories (Oxford Literature Resources) (1992) — Contribuinte — 2 cópias
It Can Happen Here (2012) — Contribuinte — 2 cópias
32 Współczesne Opowiadania Amerykańskie - Tom II — Contribuinte — 1 exemplar(es)
Introduction to Fiction (1974) — Contribuinte — 1 exemplar(es)
Groot zomerboek (1993) — Contribuinte — 1 exemplar(es)

Etiquetado

1001 (262) 1001 books (263) 20th century (823) alternate history (448) America (309) American (1,073) American fiction (468) American literature (1,981) anthology (719) autobiography (442) biography (312) fiction (9,572) first edition (242) historical fiction (298) history (514) Holocaust (959) humor (458) Italian literature (234) Italy (225) Jewish (778) Jews (289) Judaism (235) Library of America (365) literary fiction (268) literature (1,951) memoir (588) narrativa (241) New Jersey (287) non-fiction (641) novel (2,194) Philip Roth (456) read (696) Roman (519) Roth (442) short stories (1,360) to-read (3,276) unread (493) US literature (255) USA (709) WWII (896)

Conhecimento Comum

Membros

Discussions

Philip Roth em Legacy Libraries (Janeiro 2020)
Group Read, November 2016: Portnoy's Complaint em 1001 Books to read before you die (Novembro 2016)
2013 Quarter 1 - Philip Roth em Monthly Author Reads (Maio 2013)

Resenhas

De que maneira um homem vigoroso, que passou décadas acreditando no trabalho duro como o método ideal de justificar a própria existência, pode lidar com a certeza aterradora de que vive “totalmente isolado dentro de um corpo que se tornara um terrível cercado do qual não podia escapar”? Essa é uma das questões levantadas por Patrimônio, que ganha nova tradução para o português. Neste livro de 1991, Roth revisita os altos e baixos da relação com o pai. Em uma narrativa que nunca recorre a um estilo sentimental ou autoindulgente, o autor americano, que começou a carreira no estilo corrosivo de O complexo de Portnoy, adota um tom mais sóbrio. Essas memórias abrem caminho para as obras de ficção lançada por Roth nos anos seguintes, sobretudo O teatro de Sabbath, e a tetralogia composta por Homem comum, Indignação, A humilhação e Nêmesis. Poucos autores alcançaram, nas últimas décadas, uma produção tardia tão poderosa.… (mais)
 
Marcado
FranklinJRibeiro | outras 28 resenhas | Jan 13, 2023 |
Em 1998, uma histeria puritana se apodera dos Estados Unidos, na esteira do escândalo sexual que envolveu o presidente da República e uma estagiária na Casa Branca. No mesmo ano o professor universitário Coleman Silk vê sua vida destruída por acusações de racismo e abuso sexual.

Coleman Silk, professor de letras clássicas numa universidade da Nova Inglaterra, aos setenta anos se vê obrigado a pedir exoneração e a se afastar do meio acadêmico. O motivo é uma acusação de racismo. Coleman empregou uma palavra de duplo sentido ao se referir a alunos que não compareciam às aulas. Ignorava serem negros, pois nunca os tinha visto, e portanto não atinou que suas palavras poderiam ser tomadas como ofensa.
Virá em seguida uma acusação de abuso sexual contra uma faxineira que trabalha no campus. A ideologia do politicamente correto tomou o poder na universidade e disparou sua artilharia contra o velho professor judeu, que se recusa a sujeitar-se aos padrões dominantes.
Execrado publicamente, Coleman trava contra a faculdade uma batalha humilhante. O ambiente carregado de ódio recrudesce quando o ex-marido da faxineira, um veterano da Guerra do Vietnã mentalmente perturbado, cruza seu caminho. O ciúme se mistura ao rancor, por ser Coleman intelectual, velho e judeu. Perdido na névoa de um delírio homicida, o veterano encarna os piores pesadelos americanos, com os quais Coleman terá de ajustar contas.
Mas o mesmo professor que antes revolucionara a faculdade e se fizera admirar pela audácia guardou um segredo por cinco décadas. Nem a esposa nem os filhos conheceram sua verdadeira origem racial, pois aos vinte anos, ao entrar na marinha, Coleman Silk descobriu que ela não era evidente e que podia manobrá-la. A marca humana, entretanto, não se apaga. Não há destino, individual ou coletivo, capaz de pôr-se a salvo dos seus vestígios.
Ao lado de Pastoral americana e Casei com um comunista, este romance compõe a grande trilogia de Philip Roth sobre a vida na América do pós-guerra - um painel impressionante em que indivíduos de grande vigor moral e intelectual são assolados por forças históricas fora de controle.
… (mais)
 
Marcado
FranklinJRibeiro | outras 96 resenhas | Jan 13, 2023 |
Indignação (São Paulo: Companhia das Letras, 2009, 171p.; tradução de Jorio Dauster), o mais recente livro do escritor norte-americano Philip Roth, apresenta a história de Marcus Messner, um jovem norte-americano, filho único de uma família judia que tira o sustento de um açougue kosher na cidade de Newark, Nova Jersey. Marcus transita para a vida adulta no início da década de 50, quando seu país está envolvido na Guerra da Coréia, em que milhares de jovens como ele perdem a vida a cada dia.

A passagem para o mundo adulto traz certa liberdade e muitas descobertas para Marcus, mas também a crescente consternação de seu pai quanto ao futuro do filho. Num mundo tão perigoso, como garantir a segurança de todos os sonhos e esperanças materializados na figura de seu único herdeiro? O medo do senhor Messner é difuso: toda e qualquer coisa ameaça seu menino, põe em risco a continuidade de sua família. Já para o jovem, o receio é ir para a guerra e perder a vida, como seus primos ou tantos outros conhecidos. Sentindo-se sufocado pelos cuidados do pai — que Marcus considera à beira da neurose —, o jovem põe em execução seu plano de transferir-se do curso superior que frequenta em sua cidade para outro, desde que seja a quilômetros das trancas da porta de sua casa.

Meio ao acaso, escolhe Winesburg, no estado de Ohio, sem saber que este será apenas o primeiro passo rumo a uma sucessão de armadilhas. Ao chegar à faculdade, além da estranheza natural de novato, Marcus passa a protagonizar uma série de desentendimentos: com colegas de quarto, com membros de fraternidades que a todo custo querem trazê-lo para suas esferas de influência, com o diretor; com o anti-semitismo velado ou escancarado de boa parte dos alunos, com o conservantismo religioso que é a espinha dorsal da instituição.

Marcus não se dá bem com instituições. Não as compreende e não é compreendido por elas. Família, igreja e universidade censuram o rapaz por sua exacerbada independência, por ser irredutível quanto a suas convicções, por não conseguir comungar das crenças predominantes ao seu redor. No extremo, acusam-no de ser intolerante com os outros.

Ora, mas e o que é a guerra senão a negação total do outro, do direito do outro professar suas crenças, sua visão de mundo, seu estilo de vida? É por serem portadores da “liberdade universal” que os Estados Unidos, Europa, Rússia e tantas outras nações lançam-se em três guerras em 50 anos? Ou também por não conseguirem suportar a existência do Outro? Por enxergarem ameaça no que é diferente? Esse paralelo é sutil e magistralmente exercitado ao longo de todo o livro por Roth.

Brilhante nos estudos, tenaz no trabalho, falta a Marcus o que os arautos da psicologia fast-food chamariam de “inteligência emocional”. Por mais que seja um hábil debatedor, capaz de concatenar ideias e discurso de forma admirável, ao se ver encurralado, o jovem aspirante a advogado não consegue muito mais do que recorrer a um bom e sonoro “Vai se foder!”. Ou à fuga.

Marcus foge da família, foge das fraternidades, dos times, das igrejas; não quer ser enquadrado, se sentir pertencendo a ninguém — salvo, talvez, a Olivia Hutton, a colega por quem se apaixona, e que como ele luta para firmar sua existência dentro da lógica de um espaço-tempo que não compreende. Por mais que procure um lugar que seja seu, exclusivamente seu, Marcus se vê cercado, invadido, refém de tradições que despreza. De forma progressivamente dolorosa, vai descobrindo quão frágil é sua posição no interminável enfrentamento entre indivíduo e meio social.

A mudança de Nova Jersey para Ohio traz mais consequências do que o jovem poderia ter imaginado. Ao deslocamento geográfico, corresponde um deslocamento no campo das ideias. Marcus move-se da acanhada porém aberta Robert Treat, onde os professores defendiam opiniões “decidida e desavergonhadamente de esquerda”, para o coração do conservadorismo WASP (white, anglo-saxon, protestant). Filho de judeus, ateu convicto, Marcus se vê obrigado, entre outras coisas, a frequentar a igreja semanalmente e a aguentar os sermãos de pastores e moralistas que, para ele, só fazem envenenar a mente de seus incautos colegas.

Contra tudo e contra todos, o que pode fazer o jovem e apaixonado Marcus senão se erguer e, indignado, gritar “Não!”?

Precursor da contestadora geração Flower Power, que desabrochará na década de 1960, Marcus se vê enredado em um mundo hipócrita que nos fronts estrangeiros desperdiça a vida de seus jovens para preservar em solo nacional o delírio consumista de um modus vivendi cor-de-rosa, povoado por famílias felizes e perfeitas, garotas e rapazes saudáveis e seus carros reluzentes.

As engrenagens da máquina-mundo moem a carne e dilaceram a mente do jovem Marcus Messner — por mais que procure fugir, em nenhum lugar estará sozinho. Em nenhum lugar estará a salvo. Porque ele mesmo carrega, dentro de si, o embrião das estruturas que o oprimem.

Como diz o presidente de Winesburg em repreensão aos levantes estudantis que em determinado momento tomam conta da faculdade, a História não é o pano de fundo, é o palco. E cada um de nós pode até escolher o papel que pretende encenar, mas o enredo…

[ http://oqueijoeosvermes.wordpress.com/2009/08/09/indignacao/ ]
… (mais)
2 vote
Marcado
Ronoc | outras 74 resenhas | Aug 9, 2009 |
Philip é um menino como tantos outros, apaixonado por sua coleção de selos. O pai é corretor de seguros, a mãe é dona de casa e o irmão mais velho tem dotes precoces de desenhista. Como toda a população do bairro em que vive, a família Roth é judia, e em 1940 parece não haver melhor lugar no mundo para ser judeu do que os Estados Unidos. Porém Franklin D. Roosevelt, ao tentar reeleger-se para um terceiro mandato, é derrotado pelo candidato republicano - Charles Lindbergh. O famoso aviador, que se tornou herói nacional ao empreender o primeiro vôo solitário da América à Europa, é um ardoroso defensor da Alemanha nazista, um homem para quem os Estados Unidos deveriam se defender da diluição nas raças estrangeiras. A vida da família Roth - e, potencialmente, o mundo - nunca mais será como antes.… (mais)
½
 
Marcado
hrjunior | outras 217 resenhas | May 19, 2009 |

Listas

1950s (1)
1960s (1)
1990s (2)
1970s (1)
1980s (1)
to get (2)

Prêmios

You May Also Like

Associated Authors

Carson McCullers Contributor
Saul Bellow Contributor
Alain Finkielkraut Contributor
Hermione Lee Contributor
Edna O'Brien Contributor
Jonathan Lethem Contributor
Jerzy Kosiński Contributor
Jr. Kurt Vonnegut Contributor
Margaret Atwood Contributor
Toni Morrison Contributor
Kurt Vonnegut Contributor
John Steinbeck Contributor
Flannery O'Connor Contributor
Nicholas Meyer Screenwriter
Ross Miller Chronology & Notes, Editor
Jordi Fibla Translator
Else Hoog Translator
Ko Kooman Translator
Josée Kamoun Translator, Traduction
Ron Silver Narrator, Performer
Kristiina Rikman Translator
Tone Formo Translator
Josée Kamoun Traduction, Translator
Xavier Pàmies Translator
Josef Línek Translator
Janneke Zwart Translator
Luba Pellarová Translator
Rudolf Pellar Translator
Werner Schmitz Übersetzer
Miriam Drev Translator
Kai Molvig Translator
Bartho Kriek Translator
Georges Magnane Translator
Michaela Sullivan Cover artist
Babet Mossel Translator
Beth Vieira Translator
Jörg Trobitius Translator
Rob van der Veer Translator
David Colacci Narrator
J. Verheydt Translator
Elsa Pelitti Translator
Fie Zegerius Translator
Tony Kokinos Illustrator
Elliott Gould Narrator
Nico Polak Translator
Jerry Zaks Narrator
Paul Rand Cover designer
Herta Haas Translator
Risto Lehmusoksa Translator
Mireia Bofill Translator
Robert Heindel Illustrator
Niels Lyngsø Translator
Dirk Gunsteren Translator
Jolanta Kozak Translator
Luba Pellarová Translator
Rudolf Pelar Translator
Tõnis Arro Translator
Lazare Bitoun Translator
Jörg Trobitius Translator
Lauri Pilter Translator
Maurice Rambaud Translator
Mirèse Akar Translator
Dick Hill Narrator
James Daniels Narrator
Gertrud Baruch Translator
Francisco Aragez Translator
Mercedes Mostaza Translator
Cees Buddingh' Translator
Tanya Eby Narrator
Luke Daniels Narrator

Estatísticas

Obras
107
Also by
68
Membros
68,288
Popularidade
#195
Avaliação
3.8
Resenhas
1,445
ISBNs
1,658
Idiomas
30
Favorito
302

Tabelas & Gráficos