Picture of author.

Stieg Larsson (1954–2004)

Autor(a) de Os homens que não amavam as mulheres

39+ Works 100,628 Membros 3,441 Reviews 218 Favorited

About the Author

Prior to his sudden death of a heart attack in November 2004, Stieg Larsson finished three detective novels in his Millenium series. Before his career as a writer, Stieg Larsson was mostly known for his struggle against racism and right-wing extremism. In the middle of the 1980s he helped start the mostrar mais anti-violence project "Stop the Racism". This was followed by the founding of the Expo foundation in 1995. In 1999 he was appointed the chief editor of Expo, a magazine published by the organization. (Bowker Author Biography) mostrar menos
Image credit: Stieg Larsson foto by Jan Colsiöö/scanpix

Séries

Obras de Stieg Larsson

A menina que brincava com fogo (2009) 30,416 cópias
A Rainha do Castelo do Ar (2010) 25,262 cópias
The Millennium Trilogy (2010) 1,702 cópias
Expo Files (2011) 51 cópias
Stieg Larsson's Millennium Four Book Set (1971) — Autor — 2 cópias
The girl with the dog 1 exemplar(es)

Associated Works

The Girl in the Spider's Web (2015) — Original Series Author — 4,996 cópias
The Girl with the Dragon Tattoo [2011 film] (2011) — Original book — 256 cópias
The Girl with the Dragon Tattoo [2009 film] (2009) — Original book — 189 cópias
The Girl Who Played with Fire [2009 film] (2009) — Original book — 160 cópias
The Girl Who Kicked the Hornet's Nest [2011 film] (2011) — Original book — 137 cópias
A Darker Shade of Sweden (2013) — Contribuinte — 108 cópias
Grand Street 47 (No. 47) (1993) — Contribuinte — 7 cópias

Etiquetado

2009 (279) 2010 (600) 2011 (304) 21st century (203) audiobook (351) contemporary (179) crime (2,707) crime fiction (1,078) detective (466) ebook (638) favorites (186) fiction (6,749) goodreads (233) journalism (621) journalist (192) journalists (205) Kindle (659) Lisbeth Salander (561) Mikael Blomkvist (239) Millennium (514) Millennium Trilogy (641) murder (730) mystery (5,056) novel (730) own (318) read (1,023) read in 2009 (208) Roman (181) serial killer (206) series (658) Stieg Larsson (422) Stockholm (324) suspense (1,096) Sweden (3,496) Swedish (792) Swedish literature (405) thriller (3,841) to-read (2,607) translation (271) trilogy (237)

Conhecimento Comum

Nome de batismo
Larsson, Karl Stig-Erland
Outros nomes
Στιγκ Λάρσον
Data de nascimento
1954-08-15
Data de falecimento
2004-11-09
Local de enterro
Högalid Church Cemetery, Södermalm, Stockholm, Sweden
Sexo
male
Nacionalidade
Zweden
Local de nascimento
Skelleftehamn, Sweden
Local de falecimento
Stockholm, Sweden
Causa da morte
heart attack
Locais de residência
Stockholm, Sweden
Ocupação
graphic designer
journalist
editor
crime novelist
Relacionamentos
Gabrielsson, Eva (partner)
Organizações
Tidningarnas Telegrambyrå
Expo
Skandinavisk Förening för Science Fiction
Swedish Army
Premiações
General Council of the Judiciary, Spain (Contribution to the Fight against Domestic Violence ∙ 2009)
Agente
Ben Ringel
Pequena biografia
Stieg Larsson (15 August 1954 - 9 November 2004) was a Swedish journalist and writer, active in left wing politics. He was born in Skelleftehamn outside Skellefteå, Sweden as Karl Stig-Erland Larsson. He is notable for his authorship of the Millennium series of crime novels which are being successfully published posthumously. Larsson was initially a political activist for the Kommunistiska Arbetareförbundet (Communist Workers League), a photographer, and one of Sweden's leading science fiction fans. In politics he was the editor of the Swedish Trotskyist journal Fjärde internationalen. He also wrote regularly for the weekly Internationalen. As a science fiction fan, he was co-editor or editor of several fanzines, including Sfären, Fijagh! and others; in 1978-1979 he was President of the largest Swedish science fiction fan club, Skandinavisk Förening för Science Fiction (SFSF). Larsson worked as a graphic designer at the largest Swedish news agency, Tidningarnas Telegrambyrå (TT) between 1977 and 1999. Larsson died in Stockholm at the age of 50 of a massive heart attack.

Membros

Discussions

Resenhas

Vem da Suécia um dos maiores êxitos no gênero de mistério dos últimos anos: a série Millennium - da qual este romance, Os homens que não amavam as mulheres, é o primeiro volume. Seu autor, Stieg Larsson, jornalista e ativista político muito respeitado na Suécia, morreu subitamente em 2004, aos cinqüenta anos, vítima de enfarte, e não pôde desfrutar do sucesso estrondoso de sua obra. Seus livros não só alcançaram o topo das vendas nos países em que foram lançados (além da própria Suécia, onde uma em cada quatro pessoas leu pelo menos um exemplar da série, a Alemanha, a Noruega, a Itália, a Dinamarca, a França, a Espanha, a Itália, a Espanha e a Inglaterra), como receberam críticas entusiasmadas. O motivo do sucesso reside em vários fronts. Um deles é a forma original com que Larsson engendra a trama, fazendo-a percorrer variados aspectos da vida contemporânea, da ciranda financeira feita de corrupção à invasão de privacidade, da violência sexual contra as mulheres aos movimentos neofascistas e ao abuso de poder de uma maneira geral. Outro é a criação de personagens extremamente bem construídos e originais, como a jovem e genial hacker Lisbeth Salander, magérrima, com o corpo repleto de piercings e tatuagens e comportamento que beira a delinqüência. O terceiro é a maestria em conduzir a narrativa, repleta de suspense da primeira à última página. Os homens que não amavam as mulheres é um enigma a portas fechadas - passa-se na circunvizinhança de uma ilha. Em 1966, Harriet Vanger, jovem herdeira de um império industrial, some sem deixar vestígios. No dia de seu desaparecimento, fechara-se o acesso à ilha onde ela e diversos membros de sua extensa família se encontravam. Desde então, a cada ano, Henrik Vanger, o velho patriarca do clã, recebe uma flor emoldurada - o mesmo presente que Harriet lhe dava, até desaparecer. Ou ser morta. Pois Henrik está convencido de que ela foi assassinada. E que um Vanger a matou. Quase quarenta anos depois, o industrial contrata o jornalista Mikael Blomkvist para conduzir uma investigação particular. Mikael, que acabara de ser condenado por difamação contra o financista Wennerström, preocupa-se com a crise de credibilidade que atinge sua revista, a Millennium. Henrik lhe oferece proteção para a Millennium e provas contra Wennerström, se o jornalista consentir em investigar o assassinato de Harriet. Mikael descobre que suas inquirições não são bem-vindas pela família Vanger, e que muitos querem vê-lo pelas costas. De preferência, morto. Com o auxílio de Lisbeth Salander, que conta com uma mente infatigável para a busca de dados - de preferência, os mais sórdidos -, ele logo percebe que a trilha de segredos e perversidades do clã industrial recua até muito antes do desaparecimento ou morte de Harriet. E segue até muito depois.... até um momento presente, desconfortavelmente presente. "Os homens que não amavam as mulheres é uma fascinante e assustadora aventura vivida por um veterano jornalista e uma jovem e genial hacker cujo comportamento social beira o autismo. A riqueza dos personagens, a narrativa ágil e inteligente e os surpreendentes desdobramentos da história formam um conjunto magnífico e revelam Stieg Larsson como um grande mestre da literatura de suspense." - Luiz Alfredo Garcia-Roza "O problema com Larsson é que, se a gente se aventura e entra na história, está perdido: não tem mais como largar o livro. Talvez seja porque os protagonistas são animados por uma paixão que é muito parecida com a que motiva a curiosidade (grande ou pequena) de todos nós: os dois, o jornalista bem-sucedido e a adorável jovem hacker (punk de corpo e espírito), são indivíduos sem família (ou quase), decididos a desvendar, justamente, um segredo de família." - Contardo Calligaris "O alvoroço em torno do romance é plenamente justificado. Seu desempenho é excelente em todos os quesitos - personagem, história, atmosfera." - The Times "O jornalista e a hacker são criações geniais. Um romance surpreendente, cheio de paixão e sutil perspicácia ao retratar mentes corruptas e degeneradas." - The Observer "Ao contrário de muitos outros thrillers, por mais vigorosos que sejam, o de Stieg Larsson é inesquecível." - Le Monde… (mais)
 
Marcado
matheus1berto21 | outras 1,745 resenhas | Jul 15, 2021 |
 
Marcado
fabiano1981 | outras 1,745 resenhas | Dec 30, 2020 |
Tirando os defeitos de tradução (repetição incessante de determinadas expressões), vale a pena a leitura. Policial de primeira!
 
Marcado
38452746 | outras 1,745 resenhas | Sep 29, 2010 |
Volume final da trilogia de Lisbeth Salander e Mikael Blomkvist. Leitura envolvente do começo ao fim.
 
Marcado
hrjunior | outras 724 resenhas | Sep 22, 2009 |

Listas

Prêmios

You May Also Like

Associated Authors

Estatísticas

Obras
39
Also by
8
Membros
100,628
Popularidade
#90
Avaliação
4.1
Resenhas
3,441
ISBNs
676
Idiomas
42
Favorito
218

Tabelas & Gráficos